Gignac critica clubes franceses por não liberarem jogadores para Tóquio-2020

·1 minuto de leitura
O atacante francês Andre-Pierre Gignac (à dir.) conversa com o meia Teji Savanier (esq.) após a vitória no grupo na fase de grupos dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 sobre a África do Sul no Estádio Saitama em 25 de julho de 2021

André-Pierre Gignac, capitão da seleção olímpica francesa eliminada na primeira fase dos Jogos Olímpicos, criticou nesta sexta-feira nas redes sociais a atitude de alguns clubes franceses, que não liberaram jogadores para Tóquio-2020.

"Os Jogos são uma experiência única de se viver. Nada a agradecer a alguns clubes franceses. Espero que em 2024 a mentalidade tenha mudado e que o ouro possa ser conquistado em casa na França!", escreveu o atacante francês em mensagem postada no Twitter e Instagram.

O técnico Sylvain Ripoll teve dificuldades para formar seu elenco para os Jogos, já que a maioria dos clubes da Ligue 1 se recusou a colocar seus jogadores à disposição da seleção nacional.

Autor de quatro gols, incluindo um hat-trick contra a África do Sul, Gignac, de 35 anos, não conseguiu evitar a eliminação precoce da França neste torneio após a goleada sofrida na terceira partida da fase de grupos contra o Japão (4-0).

Em sua mensagem, o ex-atacante do Olympique de Marselha, agora no Tigres de Monterrey, também agradeceu aos seus "companheiros, técnico, comissão técnica e médicos pela adaptação a esta situação inédita".

jde/psr/dr/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos