Gianni Infantino é eleito membro do COI

AFP
O presidente da Fifa, Gianni Infantino, recebeu 63 a favor, 13 contra e 3 optaram pela abstenção
O presidente da Fifa, Gianni Infantino, recebeu 63 a favor, 13 contra e 3 optaram pela abstenção

O presidente da Fifa, Gianni Infantino, foi eleito membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) nesta sexta-feira durante a 135ª sessão, realizada em Lausanne, sucedendo seu antecessor à frente da federação de futebol, Joseph Blatter, que deixou a entidade em 2015.

Infantino, de 49 anos, ítalo-suíço, é presidente da Fifa desde fevereiro de 2016, quando sucedeu Blatter, membro do COI entre 1999 e 2015.

Ainda suspenso por seu controverso pagamento de dois milhões de francos suíços a Michel Platini, Blatter não solicitou em 2015 a renovação de seu mandato no COI, em meio à crise de corrupção da Fifa.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Infantino, eleito para um segundo mandato à frente da Fifa em junho, foi nomeado ao lado do americano David Haggerty, presidente da Federação Internacional de Tênis (ITF), e do japonês Yasuhiro Yamashita, presidente do Comitê Olímpico Japonês.

Dos 79 membros do COI com direito a voto, Infantino recebeu 63 a favor, 13 contra e 3 optaram pela abstenção.

Esperada há um tempo, a candidatura do inglês Sebastian Coe, presidente da Federação Internacional de Atletismo (IAAF), não foi proposta nesta sessão devido ao "risco de conflito de interesses", disse, no início de dezembro, o presidente do COI, o alemão Thomas Bach.

Coe é presidente executivo de uma empresa de marketing esportivo, a CSM Sport. "A porta ainda está aberta para Coe em Tóquio", acrescentou Bach, se referindo ao fato de o britânico poderá entrar no COI durante a sessão que vai anteceder a abertura dos Jogos de Tóquio de 2020 em julho.

Leia também