Getafe informa que não ficará com Deyverson, que já procura novo clube

William Correia
LANCE!


Deyverson não ficará no Getafe. O atacante está emprestado até dia 30, terça-feira da semana que vem, mas a equipe espanhola já informou que, diante da crise econômica, não terá condições de permanecer com o jogador. Seus representantes já estão procurando um novo clube. É considerado improvável o seu retorno para o Palmeiras, apesar de ter mais dois anos de contrato.

Antes da paralisação do futebol por conta da pandemia do coronavírus, o Getafe tinha demonstrado interesse em ficar com Deyverson, mesmo sem ele ter batido as metas estipuladas no contrato. O próprio jogador deu seguidas declarações avisando que seu desejo é ficar. O panorama financeiro, contudo, fez com que a equipe espanhola desistisse de sua contratação em definitivo.

A única forma que teria de seguir no Getafe, sem haver discussão, era se Deyverson batesse as metas estipuladas no contrato de empréstimo: nove gols, atuar em mais da metade dos jogos no período e o time se classificar para uma competição continental. Assim, o Verdão receberia 6 milhões de euros (R$ 35,9 milhões). O clube está em quinto lugar no Espanhol, em faixa da tabela que dá vaga na Liga Europa, mas, em sete jogos, o atacante marcou somente um gol.

Deyverson já vinha perdendo espaço diante da dificuldade para sua permanência e, desde a retomada do futebol na Espanha, atuou só no dia 12, como titular, em derrota por 2 a 1 para o Granada. Seus representantes e o Palmeiras acreditam que podem definir o seu destino nesta semana.

É bastante improvável que o jogador volte ao Palmeiras, independentemente de seu contrato ser válido até 30 de junho de 2022. O jogador de 29 anos de idade sequer participou da Florida Cup, torneio disputado na pré-temporada do Palmeiras, nos Estados Unidos, em janeiro, porque já encaminhava sua saída do clube. Não está nos planos da comissão técnica atualmente.

O Verdão o contratou do Levante em 2017 por 5 milhões de euros (R$ 18 milhões na época) - a Crefisa fez o investimento e precisa ser ressarcida em até dois anos, seja após o fim do contrato ou a partir de uma venda. Autor de 25 gols em 104 jogos pelo Palmeiras, o centroavante conviveu com críticas. Peça importante no título brasileiro de 2018, inclusive marcando o gol que deu a taça ao clube, o atacante teve um desempenho bem abaixo na temporada passada.







Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também