Gesto obsceno de James Rodríguez abre debate na Colômbia

James Rodríguez mostra o dedo do meio para os jornalistas antes de um treino em Bogotá

Um gesto obsceno do astro colombiano James Rodríguez abriu um intenso debate nesta segunda-feira nas redes sociais e na imprensa local, que atribuíram a reação do camisa 10 do Real Madrid à pressão para garantir uma vaga na Copa do Mundo de 2018, na Rússia.

James, ídolo dos colombianos, foi flagrado por um fotógrafo da AFP, no último sábado (25), mostrando o dedo do meio da janela, durante treinamento na sede da Federação Colombiana de Futebol (FCF), em Bogotá.

Em Quito, os comandados de José Pekerman vão disputar partida decisiva contra o Equador e precisam vencer para não complicarem as chances de classificação para o Mundial.

Mas depois da vitória suada contra a Bolívia, a equipe tem tarefa dura contra os equatorianos, que também sonham com a vaga e vêm de derrota para o Paraguai, em Assunção.

A AFP tentou contactar James e a FCF, mas ninguém se pronunciou sobre o assunto.

Segundo Luis Acosta, repórter fotográfico da AFP que fez a imagem, o gesto "da pistola", como é conhecido na Colômbia, foi dirigido aos colegas que cobriam o treinamento.

"James perdeu a cabeça e a compostura", indicou o editor de esportes do jornal El Tiempo, Gabriel Meluk.

Depois da publicação da foto, o debate tomou conta das redes sociais, com a hashtag #NoJodanAJames (algo como 'Não mexam com James'), que era trending topic no Twitter do país, nesta segunda-feira.