Gerson Gusmão analisa propostas e fala sobre aprendizados após deixar Operário-PR

Futebol Latino
·1 minuto de leitura


O treinador Gerson Gusmão foi um dos principais nomes no Operário na escalada da equipe até a segunda divisão do futebol nacional. A equipe estava na Série D quando foi assumida pelo comandante em 2016. Foram quatro anos e seis meses à frente do Fantasma, que renderam ao treinador os grandes números de 168 jogos, 86 vitórias, 45 empates e 37 derrotas.

>Tabela dos confrontos da Copa do Brasil

Entretanto, Gerson acabou deixando o cargo da equipe em meio à campanha da Série B de 2020 após uma derrota para o Cruzeiro, comandado na época por Felipão.

Hoje sem clube, o técnico já recebeu sondagens de equipes da Série B e Série C do Campeonato Brasileiro, mas o negócio acabou não se concretizando. O profissional de 46 anos de idade ainda falou sobre como tem aproveitado o tempo disponível para evoluir e o que aprendeu após deixar um trabalho de anos.

- A gente consegue fazer uma análise mais precisa, mais ajustada de tudo que está acontecendo no futebol. Então estou procurando acompanhar bastante, assistir bastante jogos, ver algumas situação de posicionamento, estrutura de equipe, para que a gente possa estar sempre aprendendo e melhorando. Então esse tempo está sendo importante para que eu possa aprofundar meus conhecimentos, meus conceitos, para que depois sim que eu estiver trabalho conseguir ajustar algumas coisas - disse.

Atualmente comandado por Matheus Costa, o Fantasma joga pela próxima vez na Copa do Brasil (o Paranaense ainda tenta conciliar sua agenda com as prefeituras que autorizam a disputa de jogos em seu território) contra o Juventude Samas-MA no próximo dia 17 de março às 15h30 (de Brasília).