Gerrard deixa o Glasgow Rangers e volta à Premier League, no comando do Aston villa

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·2 min de leitura
Steven Gerrard, de 41 anos, terá sua primeira experiência no comando de um time da elite do futebol inglês (AFP/ANDY BUCHANAN)
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.

O Aston Villa anunciou nesta quinta-feira a nomeação de Steven Gerrard, que até então era técnico do Glasgow Rangers, como o novo treinador da equipe da Premier League, em substituição a Dean Smith, que foi despedido na semana passada após a quinta derrota consecutiva.

O lendário ex-jogador do Liverpool (186 gols em 710 jogos com os 'Reds') e o time inglês de 41 anos levaram o Rangers a conquistar o campeonato escocês no ano passado, onde chegou em 2018 naquela que foi sua primeira experiência como técnico.

"A diretoria do Aston Villa tem o prazer de anunciar a nomeação de Steven para o cargo de técnico", informou o clube, atualmente em 16º lugar na Premier League, em um comunicado.

Será a primeira experiência de Gerrard no comando de um time da elite do futebol inglês. "O Aston Villa é um clube com uma rica história e tradição no futebol inglês e estou extremamente orgulhoso de ser o seu novo treinador", disse Gerrard.

O clube de Birmingham somou apenas 10 pontos após 11 rodadas da Premier League e ocupa a 16ª colocação, com apenas dois pontos acima da zona de rebaixamento.

Os 'Villains' terminaram a última temporada na 11ª posição e, apesar de perderem sua estrela Jack Grealish no verão europeu, vendido para o Manchester City por uma quantia recorde no futebol inglês de 100 milhões de libras (134 milhões de dólares), o objetivo desta temporada era a classificação para a Liga Europa.

No entanto, apesar de gastar cerca de 300 milhões de libras (cerca de 400 milhões de dólares) nos últimos três anos, a equipe da periferia de Birmingham não correspondeu às expectativas, principalmente por causa do fraco desempenho oferecido até agora por algumas de suas novas contratações, como Danny Ings, Leon Bailey e Emiliano Buendía.

Em outro comunicado, o Glasgow Rangers confirmou a saída de seu treinador, a quem agradeceu pelo trabalho realizado, que permitiu no ano passado conquistar o primeiro título escocês em uma década, quebrando a sequência de seu grande rival Celtic com uma temporada impecável em que acabou invicto pela primeira vez em 122 anos.

jw/pi/mcd/aam

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos