George Russell vai substituir Hamilton na Mercedes no GP de Sakhir

·2 minuto de leitura
O Mercedes pilotado por Lewis Hamilton no GP da Turquia, disputado no circuito de Istambul

O britânico George Russell, piloto da Williams, vai correr pela Mercedes no o Grande Prêmio de Sakhir de Fórmula 1, no Bahrein, de sexta a domingo, substituindo o compatriota Lewis Hamilton, que testou positivo para covid-19, anunciaram as duas equipes nesta quarta-feira.

No lugar de Russell na Williams (que utiliza motor da quipe alemã) ficará o britânico Jack Aitken, de 25 anos.

A Mercedes optou por um piloto com mais experiência em corridas em 2020, em vez de utilizar seu piloto reserva, o belga Stoffel Vandoorne (28 anos), que não participa de provas da F1 desde 2018.

"Não será fácil para George fazer a transição da Williams para a nossa Mercedes, mas ele está pronto para correr e sabe como fazer os pneus funcionarem com esta nova geração de carros", explicou o chefe da equipe alemã, Toto Wolff.

"Ninguém pode substituir Lewis, mas darei tudo de mim desde o momento em que me sentar em seu carro", afirmou Russell, de 22 anos.

O britânico faz parte do grupo de jovens pilotos da Mercedes desde 2017, ano em que conquistou o título da GP3, repetindo o feito no ano seguinte na Fórmula 2.

Russell está na F1 com a Williams desde 2019, e se ele ainda não pontuou (sua melhor classificação é a 11ª), é mais por causa das deficiências de seu carro do que por falta de habilidade.

Aitken, por sua vez, é piloto reserva da Williams e participou das primeiras sessões de treino no GP da Estíria na Áustria, em julho. O britânico corre na F2, onde conquistou dois pódios em 2020.

Hamilton, que apresentou "leves sintomas" de coronavírus na segunda-feira, ficará isolado por dez dias e só poderá retornar às pistas na última corrida da temporada, em Abu Dhabi, no dia 13 de dezembro, caso o teste negativo.

pel/ole/iga/lca