Presidentes de Gaviões e Mancha dizem que organizadas não irão participar de protestos

Yahoo Notícias
Marcha contra Bolsonaro na Paulista no domingo (Foto: Getty Images)
Marcha contra Bolsonaro na Paulista no domingo (Foto: Getty Images)

Os presidentes das principais torcidas organizadas de Corinthians e Palmeiras, Gaviões da Fiel e Mancha Alviverde, disseram que as instituições não convocaram seus membros para as manifestações pró-democracia e contra o presidente Jair Bolsonaro do último domingo (31). E também não preveem a participação das agremiações nos próximos protestos. As informações são da coluna Painel, da Folha de S.Paulo.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

No domingo, torcedores de diversos times rivais reuniram-se na avenida Paulista e fizeram um ato pró-democracia no mesmo horário em que apoiadores do presidente estavam lá. 

Leia também

O presidente da Mancha, André Guerra, disse que teme uma ruptura dentro da entidade caso convoque seus membros para novos protestos contra Bolsonaro.

Baixe o app do Yahoo Mail em menos de 1 min e receba todos os seus emails em 1 só lugar

Guerra falou que os participantes do ato de domingo são majoritariamente da periferia e estariam cansados de terem sido excluídos do discurso do governo Bolsonaro. Ele pontuou que não há muitos bolsonaristas na Mancha, mas que, como presidente, não passará por cima dos que não são a favor das manifestações.

Já Rodrigo Tapia, o Digão, presidente da Gaviões da Fiel, falou que a entidade tem história na defesa da democracia, mas não marcará posição.

Digão diz que não tem problemas com a Mancha e sentaria com eles sem problemas para conversar sobre participações em futuros protestos.

Siga o Yahoo Notícias no Instagram, Facebook, Twitter e YouTube e aproveite para se logar e deixar aqui abaixo o seu comentário.

Leia também