Gattuso vê Supercopa como chance de retomada para o Valencia na temporada

O técnico do Valencia, Gennaro Gattuso, admitiu nesta terça-feira que sua equipe não vive o melhor momento antes de enfrentar o Real Madrid nas semifinais da Supercopa da Espanha, torneio que vê como uma chance de retomada para o time na temporada.

"Não estamos em um bom momento. Viemos de duas derrotas, mas acho que temos a sorte de jogar estes jogos" para tentar retomar o rumo, disse Gattuso em entrevista coletiva.

O capitão do Valencia, José Luis Gayá, também espera que a partida contra o Real Madrid sirva como ponto de inflexão.

"Queremos mudar esta situação e o jogo de amanhã (quarta-feira) é um exemplo para ir até a morte. Vamos com a intenção de vencer, encaramos com a maior motivação possível", afirmou Gayá.

Gattuso admitiu que, depois da derrota para o Cádiz (1 a 0) na última rodada do Campeonato Espanhol, "é normal ter dúvidas", mas insistiu que "temos a sorte de depois de três dias termos a oportunidade de jogar contra o Real Madrid" para tentar mudar as coisas.

"No esporte, quando todo mundo pensa que você está morto, se você tiver uma boa mentalidade é possível dar a volta por cima rapidamente", afirmou o treinador.

Na quarta-feira, no estádio King Fahd de Riad (Arábia Saudita), "jogaremos contra uma equipe melhor do que nós, mas com boa energia é possível fazer um trabalho muito, muito grande", disse.

Gattuso também afirmou que tem "muito respeito" pelo treinador do Real Madrid, o também italiano Carlo Ancelotti, que afirmou em coletiva de imprensa que a relação entre ambos "nem sempre foi boa" e que no passado tiveram "problemas que são pessoais".

O técnico do Valencia disse que, quando chegou para treinar o Napoli no lugar de Ancelotti, "tivemos um problema por isto, mas da minha parte, ele sabe que tenho muito respeito, que o respeito muito. Neste momento não tenho o que falar, é um problema de trabalho".

gr/mcd/cb