Gaspar comenta estreia no profissional do Avaí e projeta nova temporada: 'Já começou'

Gaspar atuou pelos profissionais do Avaí nos últimos três jogos do Brasileirão (Roberto Zacarias/Glory FA)


A vida de Luis Eduardo Gaspar mudou em apenas uma semana. Relacionado para o jogo contra o Santos, o atacante, de 20 anos, fez a estreia pelo profissional do Avaí. Logo depois, atuou contra Ceará e Flamengo pelo Brasileirão. Autor da jogada que resultou no escanteio que originou o gol da vitória por 2 a 1, de virada, no Maracanã, o jovem comemorou os dias intensos que viveu no encerramento da temporada.

+ Quais são os maiores hoje? Site antecipa Ranking Nacional de Clubes da CBF 2023. Veja a posição do seu time!

- Foi uma semana especial, inesquecível para mim. Aconteceu tudo muito rápido. Já vinha treinando com o profissional, mas, quando você vê o seu nome na lista de relacionados, a sensação é diferente. Estava trabalhando e sonhando com isso. Mudou até a rotina em casa, pelos horários dos treinamentos, as viagens - contou o atleta, antes de emendar:

+ Veja como terminou a classificação do Campeonato Brasileiro

- Mas foi tudo muito tranquilo, porque, desde o começo, o Marquinhos (comissão técnica interina) nos deixou muito à vontade. No vestiário contra o Santos ele falou assim: “sejam felizes, arrisquem, façam o jogo de vocês; se vocês errarem, a culpa é minha, não se preocupem”. Isso ajudou muito – acrescentou.

Destaque nas categorias de base, Gaspar balançou as redes nove vezes e deu seis assistências em 1870 minutos em campo pela equipe Sub-20 em 2022. Ao todo, foram 15 participações diretas para gol em um pouco mais de 20 jogos completos. Na Ressacada desde agosto de 2019, quando foi comprado junto ao Tubarão-SC, ele já projeta o início do próximo ano.

- Claro que a gente ficou muito triste com o resultado final do Brasileirão, mas agora não adianta mais ficar lamentando. Temos que pensar em 2023. E, parece que o ano até já começou. Para mim, já começou! A torcida também mostrou isso no jogo contra o Ceará, apoiando o tempo todo, gritando o nome dos jogadores e cantando que o Avaí vai subir. Esse é o nosso sentimento também, fazer de tudo para levar o Avaí para o lugar que merece - completou Gaspar, natural de Pontes e Lacerda, no Mato Grosso.

Porém, antes da Série B do Brasileiro, o Avaí tem o Campeonato Catarinense pela frente. Em conselho técnico realizado no último dia 10, os clubes e a federação definiram o início do Estadual para o dia 14 de janeiro. Será a primeira temporada que Gaspar inicia pela categoria profissional.

- Só tenho a agradecer pelo processo que passei até hoje no clube. Agradecer o apoio dos funcionários, dos treinadores com quem trabalhei, dos meus companheiros. Nessa reta final o Betão (ex-zagueiro e hoje Coordenador Técnico) e o Fabiano (Pierri, Coordenador Geral das Categorias de Base) conversaram muito com quem estava prestes a subir, sempre dizendo que a nossa hora ia chegar, que estávamos prontos e tínhamos que estar com a cabeça boa para aproveitarmos as oportunidades. Graças a Deus elas vieram e agora temos que dar sequência nessa confiança – finalizou.