Gasly fica na AlphaTauri e Albon pode deixar a F1 em 2021; entenda

Roberto Chinchero
·3 minuto de leitura

Em meio às especulações sobre o mercado de pilotos para a temporada 2021 da Fórmula 1, o consultor de automobilismo do grupo Red Bull, Helmut Marko, confirmou que o francês Pierre Gasly segue na AlphaTauri no ano que vem.

A declaração do chefão do time de energéticos na F1 fecha as portas para um possível retorno de Gasly à equipe principal, da qual o francês foi rebaixado no GP da Bélgica de 2019 em função de um péssimo rendimento com a Red Bull naquela temporada.

O editor recomenda:

Verstappen: "Não importa" quem será o companheiro na Red Bull Gasly sente que está em sua melhor forma na F1: "Tenho abordado o final de semana de modo diferente" Norris ironiza e diminui recorde de Hamilton, mas volta atrás e pede desculpas; entenda a polêmica

Desde então, porém, Gasly deu a volta por cima no retorno à Toro Rosso, conquistando um pódio no GP do Brasil de 2019, e venceu o GP da Itália de 2020 com a AlphaTauri. De todo modo, as atuações do francês não empolgam o homem que define as duplas do grupo na F1.

“Nós tomamos nossa decisão sobre o Gasly. Ele vai pilotar para a AlphaTauri e seu companheiro de equipe será anunciado após o GP do Bahrein”, disse Marko em entrevista à emissora RTL.

Ele também afirmou que o segundo piloto da AlphaTauri deve ser anunciado até o GP do Bahrein, em novembro. O russo Daniil Kvyat é o atual companheiro de Gasly, mas é ameaçado pelo japonês Yuki Tsunoda, da F2, e pelo tailandês Alex Albon, que pode ser rebaixado da RBR.

Tsunoda está em terceiro lugar na F2 e deve participar de um treino livre com a AlphaTauri ainda neste ano, já tendo feito seu assento na fábrica da equipe em Faenza. O japonês inclusive está confirmado pelo time para o teste de novatos pós-temporada, em Abu Dhabi.

Já Albon, que teve bom desempenho no fim de 2019 após ser promovida à Red Bull na vaga de Gasly, vive má fase na atual temporada e está cada vez mais ameaçado. O pódio em Mugello não fez com que o piloto recuperasse a consistência e Marko põe pressão no tailandês.

“Alex precisa de mais consistência. Às vezes, não está muito longe do Max, mas em outras, a diferença é grande demais. Enquanto evolui, é nosso piloto e não temos pressa por tomar uma decisão”, afirmou o consultor da empresa austríaca.

Apesar de bancar Albon na RBR até o fim da temporada, os chefões da Red Bull trabalham com dois nomes como possíveis companheiros do holandês Max Verstappen em 2021: o alemão Nico Hulkenberg, atual favorito, e Sergio Pérez, que deixará a Racing Point.

O mexicano foi 'chutado' pelo time para dar vaga ao alemão Sebastian Vettel, que vai sair da Ferrari, e também negocia com a Williams. Assim, a permanência de Albon na F1 fica em xeque, já que Tsunoda é apadrinhado pela Honda, fornecedora de motores de Red Bull e AlphaTauri.

Norris IRONIZA e DIMINUI recorde de Hamilton, mas volta atrás e pede DESCULPAS; entenda a polêmica

Nova parceria com ThePlayer.com, a melhor opção para apostas e diversão no Brasil

Registre-se gratuitamente no ThePlayer.com e acompanhe tudo sobre Fórmula 1 e outros esportes! Você confere o melhor conteúdo sobre o mundo das apostas e fica por dentro das dicas que vão te render muita diversão e também promoções exclusivas. Venha com a gente!

PODCAST: O mercado da F1 para 2021 e os 30 anos do bicampeonato de Senna

Your browser does not support the audio element.

.