Garoto vítima de racismo em Goiás chega a Santos para período de testes no Peixe

LANCE!
·1 minuto de leitura


O garoto Luiz Eduardo, de apenas 11 anos, já chegou em Santos. Ele ganhou notoriedade após um vídeo, onde relata ter sofrido racismo do técnico adversário em um jogo de futebol em Goiás, viralizar na internet.

Veja a classificação do Brasileirão e simule os próximos jogos

Marinho e família de Luiz Eduardoi
Marinho e família de Luiz Eduardoi

Luiz Eduardo e família foam presenteados pelo atacante Marinho (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

O menino foi convidado pela diretoria santista para um período de testes no clube, e logo em seu primeiro dia conheceu os atletas do elenco profissional, como Marinho e Soteldo, além do técnico Cuca. A foto com o atacante venezuelano, inclusive, movimentou a internet com comentários engraçados de torcedores santistas que observaram que o garoto de 11 anos é mais alto que o camisa 10 santista, que tem 1,60m.

Na última quarta-feira (16), durante um campeonato entre escolinhas de futebol de Goiânia, o garoto que atuava pelo Uberlândia Academy, rede de equipes de futebol de base do Triângulo Mineiro, disse, chorando, ao fim da partida, que o treinador do time rival orientava os seus atletas para "fechar o preto", se referindo a Luiz. O vídeo foi divulgado pelo próprio time do menino, contendo a autorização familiar para isso.

Luiz Eduardo e Lucas Braga
Luiz Eduardo e Lucas Braga

Luiz Eduardo em um momento afetuoso com Lucas Braga (Foto: Ivan Storti/Santos FC)

Luiz Eduardo e CUca
Luiz Eduardo e CUca

Luiz Eduardo posa ao lado do técnico Cuca (Foto: Ivan Storti/Santos FC)