Na luta por classificação antecipada, Palmeiras encara Peñarol no Uruguai

(Corrige lide).

Montevidéu, 25 abr (EFE).- Duas semanas após a dura partida no Allianz Parque, decidida aos 54 minutos do segundo tempo, o Palmeiras voltará a jogar contra o Peñarol, desta vez no estádio Campeón del Siglo, e vai em busca de uma vitória que poderá servir para uma classificação antecipada.

No último dia 12, o Alviverde bateu o 'Carbonero' por 3 a 2, com um gol marcado pelo lateral Fabiano nos acréscimos da etapa final. Com isso, o atual campeão brasileiro se manteve na ponta da tabela do grupo 5, com sete pontos, um a mais que o segundo colocado, o Jorge Wilstermann. O time uruguaio tem três, enquanto o Atlético Tucumán soma apenas um ponto.

Assim, a equipe paulista conquistará uma vaga nas oitavas de final com duas rodadas de antecipação com um triunfo em Montevidéu combinado a um tropeço do Tucumán diante do Wilstermann na Argentina.

Entretanto, a sequência de jogos pode fazer com que o técnico Eduardo Baptista poupe alguns titulares. O zagueiro Edu Dracena e o meia Guerra são os candidatos mais fortes a ganhar um descanso.

Além disso, o atacante Borja, que vem em baixa com a torcida e reclamou de ter sido substituído no último sábado, na vitória sobre a Ponte Preta por 1 a 0, pode perder a posição. Apesar do triunfo, o time ficou fora da final do Campeonato Paulista.

Certa mesmo é a ausência do atacante Dudu, que cumprirá suspensão depois de ter sido expulso em São Paulo, instantes antes do apito final. Willian será o substituto.

No Peñarol, o técnico Leonardo Ramos não poderá contar com o zagueiro Ramón Arias nem com o meia Guzmán Pereira. Iván Villalba e Ángel Rodríguez e Iván Villalba deverão ser os substitutos. Por outro lado, o lateral Mathías Rodríguez está recuperado de lesão e ficará à disposição.

"Jogamos sempre com a ideia de vencer. Obviamente é no jogo que isso é visto, mas vamos jogar para vencer e obter estes três pontos tão importantes", declarou o meia Cristian Rodríguez, ex-jogador do Grêmio.


Prováveis escalações:.

Peñarol: Guruceaga, Petryk, Quintana, Villalba e Hernández (ou Mathías Rodríguez); Nández, Novick, Ángel Rodríguez e Cristian Rodríguez; Arias e Alfonso. Técnico: Leonardo Ramos.

Palmeiras: Fernando Prass; Jean, Mina, Edu Dracena (ou Vitor Hugo) e Egídio; Felipe Melo, Tchê Tchê e Guerra (ou Thiago Santos); Keno, Willian e Borja (ou Róger Guedes). Técnico: Eduardo Baptista.

Árbitro: Enrique Cáceres (Paraguai), auxiliado pelos compatriotas Eduardo Cardozo e Juan Zorrilla.

Estádio: Campeón del Siglo, em Montevidéu. EFE