Ganso vê gol evitável em derrota do Fluminense, cita desgaste e defende Abel: 'Quando perde ninguém presta'

·2 min de leitura


O Fluminense segue sem vencer como mandante no Campeonato Brasileiro. Neste sábado, o time perdeu para o Internacional por 1 a 0 e após a partida o meia Paulo Henrique Ganso admitiu que o gol de Alemão no segundo tempo era evitável. O jogador citou ainda o desgaste por conta da maratona de partidas na temporada.

- Levamos um gol mais uma vez evitável. Isso é algo que precisamos melhorar como equipe para não levar gols bobos. E caprichar mais na finalização e na criação. A temporada vai ser desgastante para todos. O time que fizer o primeiro gol sempre vai ter uma vantagem - avaliou o jogador na zona mista.

Veja a tabela da Série A do Brasileirão

Um dos criticados pela torcida foi o técnico Abel Braga. Ganso, porém, garantiu que isso não abala o treinador e nem o grupo. Ele ainda relembrou a virada do Flu no meio da semana diante do Vila Nova, pela Copa do Brasil, quando o time saiu perdendo por 2 a 0, mas acabou vencendo.

- O Abel é um cara muito vivido, sabe que isso acontece sempre que a equipe está perdendo. Quando fizemos o 3 a 2 no meio da semana ele era um gênio. Futebol é assim. Quando perde nada funciona, ninguém presta, mas quando ganha é gênio - afirmou.

Fluminense x Internacional - Ganso
Fluminense x Internacional - Ganso

Ganso foi novamente titular no Fluminense (Foto: Mailson Santana/Fluminense FC)

Com o resultado, o Tricolor fica em nono lugar, com quatro pontos em três partidas. O Fluminense volta a campo na terça-feira pela Copa Sul-Americana, quando enfrenta o Unión Santa Fe, às 21h30 (de Brasília), no Maracanã. Pelo Brasileirão, o próximo compromisso é no domingo, contra o Coritiba, no Couto Pereira.

- O desgaste é para todo mundo. Estamos jogando três competições essa semana, não é fácil. Por isso temos que ir mudando, fazendo o rodízio. Estamos indo bem nas competições, agora temos uma partida muito decisiva na terça-feira na Sul-Americana. Temos que vencer, é contra um dos fortes candidatos à liderança. A gente propõe o jogo, mas a temporada tem sido muito desgastante. Semana passada a gente estava na Colômbia, depois em Cuiabá e voltamos. Acho que essa é a primeira semana que passamos toda no Rio, mas a equipe vai sentir. Temos que ter cabeça no lugar, saber que pode acontecer uma derrota contra uma grande equipe, mas temos que nos preparar.

- O problema não é físico. Todas as equipes vão ter desgaste, algumas vão sentir mais do que outras, é natural. Tanto que tivemos algumas chances de matar a partida e ter mais controle - finalizou.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos