Galvão comenta briga entre Mano e Bodão e lembra de demissão de treinador na Seleção: “Safadeza”

Yahoo Esportes
(Foto: Reprodução)
(Foto: Reprodução)

Galvão Bueno voltou ao comando do “Bem, Amigos!” e fez questão de comentar a discussão do comentarista Marco Antônio Rodrigues, o Bodão, com mano Menezes na semana passada, quando discordaram sobre o Flamengo. Muito bem-humorado, Galvão perguntou a Bodão se ele não iria brigar com ninguém no programa. Ao ouvir do comentarista que não haveria ninguém para discutir, o narrador ironizou: “Briga comigo”.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Galvão explicou que ele pediu a participação do técnico do Palmeiras no programa e só não esteve presente porque se recuperava de um tombo de cavalo. “Eu pedi que convidassem o Mano. Infelizmente, não pude vir ao programa. Sabe o que eu achei assistindo, que vocês estavam mais ou menos dizendo a mesma coisa sob ângulos diferentes. Ele defendeu com ardor o lado dele e você defendeu com ardor o seu lado. O Cléber falou: “espera aí, gente, vocês estão viajando em dois níveis diferentes. Você defendia uma coisa, ele defendia outra que não era a mesma coisa”. É que você (Bodão) é tinhoso e pegou um gaúcho tinhoso pela frente também”, disse.

Leia também:

Na sequência, o apresentador elogiou Mano Menezes e lembrou da sua passagem pela seleção brasileira. Galvão afirmou que Mano foi vítima de uma das “maiores safadezas” feitas com um técnico quando foi demitido do cargo.

“Eu tenho uma admiração muito grande, gigantesca pelo Mano. Pela qualidade do trabalho dele e está mais uma vez provado o trabalho dele. Uma das maiores safadezas feitas com um técnico de seleção brasileira foi com ele. Ele ganhou da Argentina na Bombonera, no campo do Boca, já estava demitido. Nós já sabíamos, já tínhamos anunciado Mauro Naves e eu e ele tava lá comemorando. Nem ficaram com ele para comemorar. O presidente e o vice, na época da CBF, hoje, um não pode sair do Brasil (Marco Polo Del Nero) e o outro está preso nos Estados Unidos (José Maria Marin). Foi uma safadeza mesmo que fizeram com o Mano”, ressaltou Galvão.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também