Galvão Bueno responde críticos sobre Copa América: 'Sempre fui muito claro no que falei'

·1 minuto de leitura


Durante a transmissão da vitória da Seleção Brasileira sobre o Equador por 2 a 0 pelas Eliminatórias da Copa do Mundo, o narrador Galvão Bueno falou sobre críticas que recebeu após se declarar contra a Copa América no Brasil. Galvão disse que sempre se colocou contra o retorno do futebol independentemente do campeonato e da emissora que detenha os direitos de transmissão, como acusado pelo presidente da República Jair Bolsonaro.

> Confira a classificação atualizada do Brasileirão 2021 e simule as rodadas!

+ Conheça o novo app do LANCE! e fique por dentro dos resultados e notícias!

- Sempre fui muito claro no que falei. Quando recomeçou o Brasileirão ano passado, eu dizia que era contra. E os direitos de transmissão eram nossos. Quando recomeçou a Libertadores, eu dizia que era contra. E os direitos de transmissão não eram nossos. O jogo de hoje, válido pelas eliminatórias, eu gostaria que fosse adiado - explicou o narrador.

- Então, acho que dá pra se montar um raciocínio. É diferente de trazer mil pessoas do exterior, de vários países, e deixar por 25 dias circulando pelo Brasil. Tomara que dê tudo certo, torço para que dê tudo absolutamente certo nessa Copa América, torço do fundo do meu coração - concluiu Galvão Bueno.

A Copa América acontecerá no Brasil entre os dias 13 de junho e 10 de julho, em quatro cidades. O torneio foi muito criticado por jornalistas e por internautas - que aproveitaram para criar mascotes e apelidos -, que foram acusados de serem hipócritas por grupo que aprova a competição.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos