Galvão Bueno reage à carta de Montenegro, do Botafogo: 'Vai ter de entender qual é o seu tamanho hoje'

LANCE!
·1 minuto de leitura


Uma carta enviada por Carlos Augusto Montenegro balançou os bastidores do Botafogo na tarde desta segunda-feira. Pela primeira vez após o rebaixamento à segunda divisão, o ex-presidente enviou um e-mail a sócios-proprietários criticando e falando sobre a situação do clube.

No "Bem, Amigos!", programa do SportTV, Galvão Bueno, narrador da emissora, lamentou a situação do Botafogo e reagiu à carta enviada por Carlos Augusto Montenegro, afirmando que o clube terá que fazer uma análise para saber em qual posição está atualmente.

- É tão gloriosa a camisa do Botafogo que realmente dói muito. Li a carta-desabafo do Montenegro, disse que qualquer empresa estaria fechada. Sou o único carioca de todos que estão aqui (no programa), e sou o único que vi Nilton Santos jogar com a camisa do Botafogo no Maracanã. Vi tardes gloriosas do Botafogo, com Didi, Quarentinha, Amarildo e Zagallo. Eu vi a grandeza do Botafogo - afirmou Galvão.

- Transmiti o título do Botafogo com gol do Maurício em cima do Flamengo. Fui quase que adotado por uma elite da crônica esportiva do Rio de Janeiro, alguns deles meus mestres, Armando Nogueira, João Saldanha, Sandro Nogueira, Oldemaro Tonguinhó, torcedores do Botafogo… Dói muito. Não gostei do Montenegro comparar com os outros times, mas o Botafogo vai ter de entender qual é o seu tamanho hoje para continuar a existir - completou o narrador.

Galvão afirmou que o Botafogo precisa achar uma solução e se encontrar pelo atual contexto em que se encontra.

- Falamos muito na coisa da gestão. É duro, é sofrido… O Botafogo precisa entender o tamanho, qual é a solução. Não há gestor que consiga levar o Botafogo à frente dessa forma, porque é impossível, o Montenegro falou um pouco isso - analisou.