Galvão Bueno não vai ao velório de Pelé e explica ausência no Instagram

***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 19.08.2022 - Retrato do narrador esportivo Galvão Bueno. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)
***ARQUIVO***RIO DE JANEIRO, RJ, 19.08.2022 - Retrato do narrador esportivo Galvão Bueno. (Foto: Eduardo Anizelli/Folhapress)

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O narrador esportivo Galvão Bueno, famoso por ser a voz das Copas do Mundo, não compareceu ao velório de Pelé, morto na última quinta-feira (29), em decorrência de um câncer.

No Instagram, ele explicou que está fora do Brasil, com uma diferença de fuso horário, e que não chegaria a tempo. Além disso, ele afirmou estar fazendo as malas para o Japão, para onde vai a trabalho.

Galvão lembrou a primeira vez que viu Pelé jogar, quando tinha 13 anos, em 1964. Ele conta que matou aula para ver uma partida entre Santos e Portuguesa no Pacaembu e, ao final do jogo, invadiu o campo em direção ao vestiário do Santos, onde, enfim, conheceu o atleta.

A história não amoleceu o coração dos fãs de Pelé, que responderam a postagem com críticas ao narrador, que se dizia amigo próximo do jogador.

"Falta de consideração", dizia um comentário. "Ingrato", acusava outro.

Outras ausências foram notadas ao longo de segunda-feira (2). Datena criticou a falta de Neymar, também ex-jogador do Santos, e o comentarista esportivo craque Neto disparou ataques a ex-atletas da seleção brasileira vencedora do pentacampeonato, em 2002.