Galvão Bueno fala que trabalhar com Pelé foi 'maior presente da sua vida no futebol'

Em 1994, Galvão Bueno e Pelé protagonizaram um dos momentos mais marcantes das transmissões esportivas no Brasil (Reprodução/ Globo)


Galvão Bueno não pôde comparecer ao velório de Pelé, que acontece nesta segunda-feira, na Vila Belmiro. Entretanto, o narrador fez questão de gravar um vídeo falando sobre o Rei para ser exibido durante a transmissão do evento na "TV Globo". No depoimento, ele contou qual foi o seu primeiro encontro com o ex-jogador e disse que trabalhar ao lado do ídolo foi o "grande presente" da sua vida no futebol.

Galvão revelou que, durante a adolescência, matou aula junto com um amigo para assistir a um jogo do Santos, contra a Portuguesa, no Pacaembu. Após a partida, os dois invadiram o gramado e depois foram ao vestiário da equipe, onde o narrador encontrou com Pelé pela primeira vez na vida.

+ Saiba as personalidades que estiveram presentes no velório de Pelé

- O segurança falou ‘que isso, que isso’ e uma voz diz ‘entende, deixa os meninos entrarem’, passa a mão na minha cabeça e fala ‘dá um suco de laranja para eles’. Falei: ‘não vou lavar minha cabeça nunca mais na vida’ - relatou Galvão.

+ Presidente da Fifa pede estádios com o nome do Rei Pelé em todos os países do mundo

Após o depoimento, o locutor se declarou ao Rei do Futebol e destacou os anos em que trabalharam juntos nas transmissões da Globo.

- Deus me deu o grande presente da minha vida no futebol: poder trabalhar com Pelé em três Copas do Mundo. Foram nove anos de muita alegria, de muito aprendizado, aprendi com ele que a gente nunca pode dizer não a quem nos dá carinho, principalmente se for uma criança - disse.