Galo foi bicampeão mineiro sem bom futebol e com América prejudicado pela arbitragem

·1 minuto de leitura
Jogadores do Atlético-MG comemoram título de bicampeão mineiro. Foto: Fernando Moreno/AGIF
Jogadores do Atlético-MG comemoram título de bicampeão mineiro. Foto: Fernando Moreno/AGIF

O Atlético-MG foi bicampeão mineiro, após o segundo empate em 0 a 0 com o América, no Mineirão. O título veio pela melhor campanha geral do Galo, beneficiado com os dois resultados iguais. Apesar da conquista, o time de Cuca foi inferior à equipe de Lisca. 

O América-MG apresentou um futebol mais competitivo e esteve perto da vitória, se Rodolfo não errasse um pênalti, no início do segundo tempo. No final da partida, o árbitro Felipe Fernandes de Lima deixou de marcar outro pênalti de Igor Rabelo sobre o zagueiro Eduardo, prejudicando o América. 

Nos dois duelos de Série A, o Galo foi comum e só não perdeu o Estadual porque faltou mais qualidade para o América aproveitar as chances criadas. No Galo, o goleiro Éverson e o meia Nacho Fernandez se salvaram da má atuação. No América-MG, apesar do vice-campeonato, o cenário parece promissor para se manter na elite do futebol brasileiro. 

O blog sempre nominou o Galo como favorito em todas as disputas e segue com essa opinião. Mas pode e deve mostrar mais futebol, com os altos investimentos feitos na composição do elenco. Trabalho para Cuca. 

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos