Galo e Santos empatam nas oitavas da Copa do Brasil

Fernanda Teixeira
LANCE!
Geuvânio tenta passar pela marcação do Santos (Marcelo Alvarenga/MyPhoto Press/Gazeta Press)

Geuvânio

Geuvânio tenta passar pela marcação do Santos (Marcelo Alvarenga/MyPhoto Press/Gazeta Press)

Em duelo equilibrado, com um tempo para cada equipe, Atlético-MG e Santos não saíram do 0 a 0, na noite desta quarta-feira, no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O Peixe dominou as ações ofensivas no primeiro tempo da partida no Independência e o Galo foi melhor na segunda etapa. A bola, no entanto, insistiu em não entrar.

As duas equipes decidem a vaga para as quartas no dia 6 de junho, no Pacaembu, às 20h. Pelo Brasileirão, o time de Sampaoli faz o clássico contra o Palmeiras, no sábado. No mesmo dia, os atleticanos recebem o Flamengo, novamente no Independência.

Baixa nos primeiros minutos
O jogo começou mal para o Atlético no Independência. Ao tentar desarmar Rodrygo, Fábio Santos sentiu dores na parte de trás da coxa esquerda e precisou ser substitído antes dos cinco minutos de bola rolando.

Santos no ataque
Com o já conhecido estilo de toques rápidos, o Santos foi melhor e dominou o primeiro tempo. O time de Sampaoli achava espaços na defesa do Galo com Victor Ferraz e Jorge no comando das ações ofensivas. Aguilar e Victor Ferraz tiveram boas chances de abrir o placar. Os donos da casa jogavam recuados a espera de uma chance de contra-golpe. Ricardo Oliveira, o homem mais adiantado, não passava do círculo central.

Galo equilibra
Na parte final da primeira etapa o time mineiro equilibrou o jogo diante dos erros de passe do Peixe, em especial do meio-campo. Geuvânio, Chará e Luan começaram a encontrar espaços no campo adversário. O time, no entanto sofria com a escassez criativa. As melhores chances foram em chutes de fora da área de Luan e Elias.

Domínio atleticano
Na volta do intervalo, o Atlético melhorou com uma marcação avançada que forçava erros na saída de bola do Santos. Faltava ao time comandado pelo interino Rodrigo Santana acertar o último passe. A torcida sentiu o bom momento e passou a gritar. Aos 20, Cazares, que acabara de entrar, obrigou Éverson a fazer grande defesa em chute cruzado da esquerda.

Bola não entra
Sampaoli tentou dar mais velocidade e qualidade de passe a um acuado Peixe com as entradas de Soteldo, Sasha e Cueva, mas o Galo foi quem continuou tendo as melhores chances. Elias, muito bem na segunda etapa, teve mais duas oportunidades de inaugurar o marcador. A dinâmica permaneceu a mesma até o apito final e as duas equipes vão para a decisão da vaga no Pacaembu, dia 6 de junho, em igualdade de condições.

FICHA TÉCNICA
ATLÉTICO-MG 0 x 0 SANTOS


Data/Hora: 15/05/2019, às 19h15 (de Brasília)
Local: Arena Independência, em Belo Horizonte (MG)
Gramado: Bom
Público/Renda: 11.176 torcedores/ R$ 178.476,00
Árbitro: Rodrigo D'alonso Ferreira (Fifa/SC) Nota L! - 6,5 - controlou bem uma partida sem lances polêmicos
Assistentes: Fabricio Vilarinho da Silva (Fifa/GO) e Kleber Lucio Gil (SC)
Árbitro de vídeo: Heber Roberto Lopes (SC)
Assistentes do árbitro de vídeo: Alexandre Vargas Tavares de Jesus (RJ) e Ivan Carlos Bohn (PR)
Cartões amarelos: José Welison, Elias (ATL);
Cartão vermelho: Não houve

Gols: -

ATLÉTICO-MG: Victor; Guga, Réver, Igor Rabello e Fábio Santos (Patric, 4’/1ºT); José Welison, Elias e Luan (Nathan, 23’/2ºT); Chará, Geuvânio (Cazares, 13’/2ºT) e Ricardo Oliveira. Técnico: Rodrigo Santana.

SANTOS: Éverson; Victor Ferraz, Aguilar, Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Jean Lucas, Diego Pituca e Jean Mota (Eduardo Sasha, 27’/2ºT); Rodrygo (Cueva, 32’/2ºT) e Derlis González (Soteldo, 17’/2ºT). Técnico: Jorge Sampaoli.

Mais no Yahoo Esportes:

'Fui humilhada', diz repórter sobre caso Petraglia
Quem pode virar o camisa 9 do São Paulo para o 2º semestre?
Blackstar acusa Galiotte de apresentar documento falso
Taekwondo brasileiro busca voltar ao pódio em Mundial

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também