Galo consegue reduzir pena de Cuca por confusão com Vuaden, mas ele está fora do jogo contra o Furacão

·1 minuto de leitura


O Atlético-MG conseguiu diminuir a pena aplicada ao técnico Cuca pela confusão entre o treinador e o árbitro Leandro Pedro Vuaden, no jogo do Galo contra o Ceará, pela sexta rodada do Campeonato Brasileiro. Na ocasião, Cuca e Vuaden trocaram ofensas, o comandante alvinegro teria feito ameaças, que foram relatadas na súmula do jogo e, posteriormente, gerou uma denúncia contra Cuca no STJD.

O treinador havia sido punido com quatro jogos de suspensão, mas a defesa atleticana conseguiu um efeito suspensivo, que poderia liberar o comandante para ficar bo banco de reservas. Todavia, o STJD manteve pelo menos mais um jogo de suspensão e Cuca não comandará o Atlético-MG do banco de reservas na partida contra o Athletico-PR, neste domingo, 2 de agosto, às 16h, no Mineirão, pelo Brasileiro.

O Galo será dirigido por Cuquinha, auxiliar e irmão do técnico atleticano. Outro julgamento, no Pleno do STJD, será realizado, mas ainda sem data definida. Ou seja: caso haja novo entendimento do tribunal, Cuca poderá ter de cumprir mais dois jogos, completando os quatro da pena original.


Um dos auditores do processo votou para que a pena fosse ampliada para seis jogos, mas a votação foi de 3 a 1 para quatro partidas de punição. Cuca se desculpou publicamente sobre o ocorrido no dia seguinte após a briga com Vuaden e comentou o fato esta semana.

- Falei um monte de besteira, coisas indevidas e foi justo eu ser punido. O gancho que me dessem, iria aceitar. Fui muito mal. Eu errei. Ofendi ele como homem e profissional. E isso não se faz-disse Cuca em entrevista à Rádio Itatiaia.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos