Galo confirma Cuca para os próximos dois anos; Clube diz confiar em postura do técnico

Fabio Utz
·2 minuto de leitura

O Atlético-MG confirmou nesta sexta-feira, de forma oficial, a contratação de Cuca. Técnico responsável por conduzir o clube ao título mais importante de sua história (Libertadores de 2013), ele assinou compromisso para as próximas duas temporadas.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O presidente Sérgio Coelho se mostrou muito confiante com o nome escolhido. "Vamos, juntos, construir uma trajetória de vitórias", afirmou. Em sua primeira passagem pelo Galo, o profissional também ganhou dois títulos estaduais (2012 e 2013) e foi vice-campeão brasileiro (2012). No total, em 153 jogos, acumulou 80 vitórias.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

A torcida alvinegra, a princípio, não queria o retorno de Cuca, tanto que chegou a subir a #CucaNão nas redes sociais. A bronca se dá por conta de um episódio ocorrido quando ele jogava pelo Grêmio, em 1987. Durante excursão na Suíça, foi acusado, junto com mais três companheiros, de manter relação sexual com uma menina de 13 anos. Ficou um mês detido e acabou condenado por atentado ao pudor com uso de violência. No entanto, se declarou inocente.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

O Atlético-MG, em comunicado, se pronunciou sobre o tema: "Sobre os antigos episódios envolvendo o nome do treinador (e que vieram à tona recentemente), o clube entende que o assunto está superado, em face das últimas declarações dadas por ele. O Clube Atlético Mineiro afirma confiar no treinador, em suas palavras e, principalmente, em sua conduta: sempre proba e séria, inclusive durante o período em que treinou o nosso time. O clube afirma, ainda, ter absoluto respeito pelas mulheres, defende a bandeira da igualdade e repudia qualquer ato de violência ou discriminação, contra quem quer que seja", diz o texto. O treinador chega acompanhado dos auxiliares Avlamir Stival (Cuquinha) e Eudes Pedro. Além deles, passa a integrar a equipe o preparador físico Cristiano Nunes, que estava no Internacional na última temporada.

Para mais notícias do Atlético Mineiro, clique aqui.

Quer saber como se prevenir do coronavírus? #FiqueEmCasa e clique aqui.