Galiotte vê exagero com F. Melo: “Vai ter cartão no aquecimento”

Gazeta Press

O Palmeiras comemorou seu 105º aniversário com uma festa com figuras importantes da história do clube nesta segunda-feira e, antes da celebração, Maurício Galiotte falou com a imprensa. Perguntado sobre as recentes expulsões de Felipe Melo, o presidente do Verdão afirmou que existe um exagero na avaliação do comportamento do volante.

“Quem trata sempre com os jogadores é a comissão técnica, a diretoria de futebol. Aconteceram situações e agora a gente sempre trabalha para que isso não ocorra. O Felipe também trabalha muito, não é a intenção dele. É um jogador que entrega a alma no campo, ele dá a vida para ganhar. Tem essa característica, esse perfil de ser um jogador mais firme. Em alguns momentos isso ocorre, mas o que existe hoje é um certo exagero em relação ao Felipe Melo. Daqui a pouco, ele vai ter cartão em aquecimento”, disparou o presidente.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Galiotte: “Daqui a pouco ele (Felipe Melo) vai ter cartão em aquecimento” (Foto: Djalma Vassão/Gazeta Press)

Felipe Melo recebeu o cartão vermelho direto na partida contra o Bahia, pelo Brasileirão, e foi suspenso por quatro jogos no campeonato pelo STJD. Na sequência, o volante foi expulso após tomar dois cartões amarelos no confronto de ida contra o Grêmio, pelas quartas de final da Libertadores.

Saída de Felipão descartada 

Galiotte também comentou sobre o trabalho de Felipão. No dia em que o Palmeiras empatou com o Corinthians pelo Campeonato Brasileiro, surgiu um boato de que o técnico poderia pedir demissão do clube após ser pressionado pela torcida em protestos na semana interior. No entanto, de acordo com o presidente do Verdão, a diretoria nem sequer cogitou a saída do treinador. Além disso, o mandatário aproveitou para elogiar o trabalho de Scolari.

“Em nenhum momento (a saída foi cogitada). Felipão está comprometido conosco, o trabalho que está sendo feito é muito bonito, temos bons resultados, um grupo bastante competitivo e qualificado. Em nenhum momento a gente conversou, cogitou, absolutamente nada”, finalizou.

Leia também