Galiotte celebra dia “extra” de preparação e confirma Palestra sem final

O presidente do Palmeiras, Maurício Galiotte, explicou na manhã desta quinta-feira, no Congresso Técnico da Federação Paulista de Futebol (FPF, na sede da entidade, que o clube não poderá mandar no Palestra Itália um possível segundo jogo da final do Campeonato Paulista. Atual dono da melhor campanha do Estadual, o Verdão será o mandante da decisão no dia 7 de maio caso mantenha o posto após as quartas e a semifinal.

Assegurado apenas nas quartas de final, o desafio do clube começará no próximo domingo, às 19h (de Brasília), fora de casa, contra o Novorizontino. O segundo duelo será disputado na sexta-feira, dia 7 de abril, no Palestra, a partir das 21h (de Brasília), algo que agradou o presidente.

“Nós vamos ganhar um dia a mais de preparação, então acabou ficando bom para nós. Será um jogo importante da Libertadores em que precisamos da vitória, cada dia que tivermos a mais é importante”, afirmou o dirigente palmeirense, que explicou os motivos de não utilizar a casa alviverde em uma possível final.

“Se nós conseguirmos chegar às finais do campeonato com a melhor campanha, não poderemos fazer a final no Allianz, no dia 7, porque tem o show no dia 6. Isso é um fato”, afirmou o dirigente, referindo-se ao show do cantor inglês Sting, apresentação que está marcada para o local desde dezembro do ano passado, quando não se sabia as datas do Estadual.

“Já tratamos o assunto, mas existe um trâmite logístico complexo que não dará a possibilidade de jogo no dia 7. Sendo a melhor campanha e estando na final, teremos que jogar no Pacaembu”, continuou Galiotte, assegurando a utilização do estádio municipal, algo feito já diversas vezes pelos alviverdes quando não tiveram sua casa à disposição.