Gabriel Medina prioriza saúde mental e não estará no início do Mundial de Surfe

  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
·1 min de leitura
Neste artigo:
  • Opa!
    Algo deu errado.
    Tente novamente mais tarde.
Tokyo 2020 Olympics - Surfing - Men's Shortboard - Bronze Medal Match - Tsurigasaki Surfing Beach, Chiba, Japan - July 27, 2021. Gabriel Medina of Brazil reacts during the match REUTERS/Lisi Niesner  REFILE - CORRECTING DATE
Tokyo 2020 Olympics - Surfing - Men's Shortboard - Bronze Medal Match - Tsurigasaki Surfing Beach, Chiba, Japan - July 27, 2021. Gabriel Medina of Brazil reacts during the match REUTERS/Lisi Niesner REFILE - CORRECTING DATE

Tricampeão mundial de Surfe, o brasileiro Gabriel Medina anunciou nesta segunda-feira que não participará da primeira etapa da Liga Mundial de Surfe (WSL), que começa no próximo sábado em Pipeline, no Havaí. Segundo o atleta de 28 anos, a decisão é para focar na sua saúde mental e também para se recuperar de uma lesão no quadril.

Quarto lugar nos Jogos Olímpicos de Tóquio, mas campeão mundial pela terceira vez no ano passado, Medina afirmou que o ano de 2021 foi uma "montanha-russa de emoções dentro e fora da água" e que agora precisa precisa focar no psicológico. No início da última temporada, o surfista rompeu com seu padrasto e técnico, Charles Rodrigues, o que gerou uma crise familiar.

Em setembro passado, logo após a conquista do terceiro título mundial da WSL, Medina afirmou em entrevista exclusiva ao LANCE! que pensava na hipótese de descansar neste ano. O brasileiro também falou sobre as polêmicas com a família e afirmou que "a pressão era muito grande".

Gabriel não anunciou em qual etapa voltará a competir neste ano e se o fará. O campeonato mundial deste ano terá dez fases na temporada regular, com o título sendo decidido entre os cinco primeiros do ranking da WSL. O modelo é o mesmo do ano passado.

Veja o pronunciamento do atleta

"2021 foi um ano incrível pra mim, conquistei meu maior sonho como surfista que era me tornar tricampeão mundial. Era uma parada intocável pra mim. No ano passado, vivi uma montanha russa de emoções dentro e fora da água, o que afetou muito minha saúde mental e física. Ao final da temporada, eu estava completamente esgotado. Cheguei no meu limite. Tomei minha vacina durante as férias e achei que ia conseguir me preparar a tempo para a primeira etapa da nova temporada, que começa em um dos meus picos favoritos no mundo, Pipe. Não foi o caso. Decidi que não viajarei para o Hawaii e vou tirar um tempo para que eu possa me recuperar mental e fisicamente. Estou com uma leve lesão no quadril que venho tratando desde o final do ano passado.

Somado ao corpo, tenho questões emocionais que estou precisando lidar. Venho de meses muito desgastantes. Reconhecer e admitir para mim mesmo que não estou bem vem sendo um processo muito difícil, e optar por tirar um tempo para me cuidar foi talvez a decisão mais difícil que já tomei em toda a minha vida. Me questionei muito nos últimos tempos se deveria tornar isso público ou manter de forma privada, mas é justo que todos vocês que sempre torceram por mim saibam do momento que estou enfrentando. A saúde mental é muito importante. Preciso estar 100% mentalmente para voltar a competir. Voltarei mais forte. amo vocês e obrigado por tudo."

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos