Gabriel faz gesto obsceno e irrita torcida rival: 'Acabei me exaltando'

Gabriel Carneiro e William Correria
Gesto obsceno do volante do Corinthians durante clássico foi punido pelo STJD nesta segunda (Foto: Reprodução)

A comemoração de Gabriel no gol de empate do Corinthians, na manhã deste domingo, no Morumbi, causou polêmica. Após o gol marcado por Clayson no segundo tempo, o volante - que havia sido substituído justamente pelo autor do gol minutos antes -, segurou o órgão genital e apontou para as arquibancadas tomadas de são-paulinos, fato que gerou protesto dos torcedores, principalmente nas redes sociais.

Logo após a partida que terminou empatada em 1 a 1, o volante passou rapidamente pela zona mista do Morumbi e deu sua versão sobre o caso. Além de pedir desculpas, o camisa 5 disse que vinha sendo provocado pela torcida do São Paulo e reagiu impulsivamente.

- No calor do jogo, na emoção, a gente nem sabe o que acontece. Mas a gente acabou comemorando o gol perto da torcida do São Paulo, claro, pela nossa torcida não estar no estádio. A torcida estava nos ofendendo bastante, acabei retribuindo o gesto, mas peço desculpas pelo gesto. Isso não é maior do que o o jogo, que foi um grande jogo, que não a vitória, mas conseguimos o empate. Peço desculpas e agora semana que vem tem mais, esfriar a cabeça e pensar no Cruzeiro agora - declarou para, em seguida, voltar ao tema:

- Torcida xingou bastante ali na hora do gol, até entendo situação deles, isso acontece, acabei retribuindo o gesto. Peço desculpas se ofendi a pessoa que fez isso ou outros torcedores que se doeram junto, mas isso não chega nem perto do que foi o jogo.

O técnico Fábio Carille disse logo após o jogo que não havia conseguido ver o lance e nem ouvido falar sobre o tema, mas garantiu que chamaria atenção se confirmasse o episódio.

- Não vi e ainda não me passaram nada. Não tenho o que falar sobre isso, vou esperar. Se aconteceu, sim. Será chamada atenção na cobrança. Mas chamar atenção de algo no Brasil, puta que pariu. Nossa chegada aqui é sempre uma guerra, um campo de batalha. Desculpa pelo termo... Se quer dar exemplo no Brasil vamos fazer ao todo. Se for ver do lado de educação, melhoria, vamos pensar em tudo. Mas foi bom, uma vez o Ronaldo Fenômeno disse que acordou quando teve pedrada em ônibus. Foi assim de novo então. Quanto ao Gabriel vou procurar saber.

O jogo ainda teve outro lance polêmico: Clayson, autor do gol, tirou a camisa e correu na direção da torcida do São Paulo. Por isso, recebeu cartão amarelo. Após o jogo, o atleta admitiu ter se exaltado na comemoração e pregou "máximo respeito" ao rival.

- Acabei me exaltando, fui para qualquer lado, acho que máximo respeito para a torcida deles, mas tive que comemorar como achava que tinha e acabei indo para o lado deles sem querer.

São Paulo e Corinthians empataram em 1 a 1. O gol dos donos da casa saiu pelos pés de Petros. Com o resultado, o Timão chega a 54 pontos e segue disparado na liderança, enquanto o Tricolor deixa temporariamente a zona de rebaixamento, com 28 pontos, mas pode voltar a depender dos outros resultados da rodada.
















E MAIS: