Gabigol salva o Flamengo contra o Corinthians, mas ataca VAR: “muito ruim”

O Flamengo saiu atrás, mas conseguiu arrancar o empate por 1 a 1 contra o Corinthians, em Itaquera, graças ao faro artilheiro de Gabigol. O atacante rubro-negro aproveitou rebote de Cássio após cabeçada de Rodrigo Caio, aos 86 minutos, para estufar as redes e garantir um ponto importante aos cariocas, que seguem na terceira posição e na briga pelo título.

No entanto, entre Gabigol estufar as redes e comemorar o gol, de fato, passaram mais de cinco minutos. Isso porque o árbitro Leandro Vuaden demorou para decidir se o lance, realmente muito difícil, estava ou não irregular. Gabigol estava no limite do impedimento, avançando ao mesmo tempo em que Júnior Urso voltava.

Foi o oitavo gol de Gabriel neste Brasileirão, que desta forma disparou na briga pela artilharia. O jogador comemorou a vitória e o ponto, mas também criticou a demora do VAR para validar o lance.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Muito ruim, né? Creio eu que não é o que a gente quer, o que todos os brasileiros querem, o que fica legal para o futebol, mas pelo menos acertaram, né? É ruim quando demoram muito tempo e tomam uma decisão que seja um pouco conturbada, e às vezes ninguém entende. Acho que foi um gol importante, estou muito feliz por isso", disse ao SporTV.

Jorge Jesus defende VAR, com ressalvas

Jorge Jesus Corinthians Flamengo Brasileirão 21 07 2019
Jorge Jesus Corinthians Flamengo Brasileirão 21 07 2019
(Foto: Getty Images)

Em sua entrevista coletiva, o técnico Jorge Jesus elogiou bastante o jogo, assim como o comportamento tático dos times, e defendeu o VAR desde que passe por reajustes.

"Sou a favor do VAR, mas temos que fazer ajustes. Os protocolos que há no VAR tem que ser alterados. Ele só deve atuar na última e na penúltima decisão do jogo. Todas as outras se o árbitro não viu, é porque não viu", disse.

O empate por 1 a 1 [Clayson fez o gol do Corinthians, deslocando Diego Alves em cobrança de pênalti] levou o Flamengo a 21 pontos, cinco a menos em relação aos líderes Palmeiras e Santos – que neste domingo bateu o Botafogo dentro do Estádio Nilton Santos. A equipe treinada por Jorge Jesus volta a campo nesta quarta-feira (24), quando enfrentará o Emelec no primeiro jogo das oitavas de final da Libertadores da América.

Leia também