Gabigol e Jorge Jesus são ignorados na Europa? O Flamengo agradece

Gabriel Barbosa deixou a Europa por baixo depois de uma passagem sem sucesso por Inter de Milão e Benfica, onde atou por empréstimo: somou 15 jogos e fez apenas dois gols no Velho Continente.

Um contraste com a expectativa presente em sua apresentação na Internazionale, em 2016. O clube italiano gastou cerca de 60 milhões de euros no total da negociação junto ao Santos.

De volta ao Peixe em 2018, por empréstimo, retomou o bom momento e o apelido de Gabigol. Mas foi 2019 que marcou até aqui o seu auge futebolístico: cedido ao Flamengo pela Inter, foi o maior artilheiro do Brasil no ano, quebrou recordes históricos na conquista do Brasileirão e fez os dois gols do título épico da Libertadores.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Os 43 gols em 59 jogos só poderiam valorizar um atleta ainda jovem, com 23 anos e sedento para voltar ao futebol europeu para provar que pode triunfar nos principais campeonatos.

O problema é que as grandes potências do esporte atual, os times que brigam ao menos para conseguir uma vaga para a Champions League em seus campeonatos, ignoraram Gabriel Barbosa até a abertura da janela de transferências de janeiro.

O Chelsea teria sido o único clube de maior peso a se interessar pelo atacante, mas o interesse dos Blues, segundo soube a Goal, foi apenas um blefe da Inter de Milão para tirar mais dinheiro do Flamengo – principal interessado em ficar de vez com os direitos econômicos do ídolo e que está a detalhes de enfim chegar a um acordo para ter Gabigol até 2024.

Vale destacar que não faltam grandes clubes europeus atrás de atacantes. O próprio Chelsea busca alguém para fazer competição ao jovem Tammy Abraham, o Tottenham irá ao mercado após mais uma lesão de Harry Kane – e estaria próximo de um acerto com Piatek, do Milan.

Gabigol Flamengo Bahia 10 11 2019
Gabigol Flamengo Bahia 10 11 2019
(Foto: Getty Images)

Ainda na Premier League, o Manchester United também monitora atacantes, especialmente depois de fracassar na tentativa de trazer o norueguês Haaland. Já o Barcelona terá que jogar a maior parte do restante desta temporada sem o lesionado Luis Suárez.

O West Ham, tradicional mas longe de ser uma potência na Inglaterra, foi o único interessado de fato em Gabigol. Sonhando com voos mais altos e com investimento cada vez maior, conforme o lugar no Top 20 de clubes mais ricos do mundo mostra, os londrinos teriam oferecido cerca de 30 milhões de euros à Inter de Milão. Mas o atacante está mesmo a detalhes de seguir no Flamengo, que deixou o acerto bem encaminhado junto aos italianos.

Outro rubro-negro “ignorado” por um gigante europeu foi Jorge Jesus.

O português, cujo trabalhou revolucionou o que vinha sendo visto tanto no Brasil quanto no próprio Flamengo, chegou a afirmar que apenas cinco clubes europeus lhe fariam trocar o Rubro-Negro por um retorno ao Velho Continente. Foi por isso que não quis aceitar a oferta do Everton, que acabou posteriormente se acertando com Carlo Ancelotti.

Jorge Jesus Palmeiras Flamengo Brasileirão 01 12 2019
Jorge Jesus Palmeiras Flamengo Brasileirão 01 12 2019
(Foto: Getty Images)

O Barcelona, onde JJ chegou a fazer estágio no início de sua carreira, optou por Quique Setién após a demissão de Ernesto Valverde. Mas o que impressionou foi ver a ausência do nome de Jesus nas especulações apontadas pelos jornais estrangeiros, sendo que Marcelo Gallardo, do River, foi ao menos lembrado.

O desdém presente até aqui não diminui o que Gabigol e Jorge Jesus fizeram em 2019. Ainda que ambos tenham o desejo de uma chance nos principais times da Europa, vale destacar que a permanência no Flamengo também não deve ser visto como algo negativo: hoje o Rubro-Negro é a maior potência esportiva e econômica da América do Sul, além de ser um clube gigante, com história e milhões de torcedores.

Quem acaba agradecendo o desinteresse dos gigantes europeus em Gabigol e Jorge Jesus, na verdade, é o Flamengo e seus torcedores.

Leia também