Gabigol comanda vitória do Flamengo sobre a LDU e iguala recorde histórico de Zico

Nathalia Almeida
·2 minuto de leitura

Uma máquina de fazer gols. Esse é Gabriel Barbosa desde que retornou ao futebol brasileiro em 2018 e, principalmente, desde que vestiu a camisa do Flamengo pela primeira vez, em 2019. Predestinado a vencer e conquistar, o camisa 9 foi decisivo mais uma vez nesta noite de terça-feira (4), anotando 2 dos 3 gols da vitória rubro-negra sobre a LDU-EQU.

O artilheiro da Gávea anotou o gol que abriu o placar em Quito e, de pênalti aos 40' da etapa final, desempatou uma partida que havia ficado complicada para o campeão de 2019. Os dois tentos levaram o artilheiro à marca de 16 totais com a camisa rubro-negra em Libertadores, igualando o feito de ninguém menos que Zico, maior ídolo da história do clube.

Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.
Este conteúdo não está disponível devido às suas preferências de privacidade.
Para vê-los, atualize suas configurações aqui.

Zico e Gabigol, portanto, são os dois maiores artilheiros do Flamengo na história da competição sul-americana, um posto certamente encarado com muita honra pelo jovem centroavante. Além do feito emblemático, destaque-se o tamanho da vitória conquistada pelo time carioca em Quito: o resultado manteve o Rubro-Negro na liderança da chave G, agora com nove pontos. Os comandados de Ceni voltam a campo no sábado (8), quando encara o Volta Redonda pelo segundo jogo da semifinal do Carioca.