Gaúchos conquistam títulos no Seniors de Porto Alegre

·6 min de leitura


Os gaúchos conquistaram títulos no encerramento, neste sábado, na 35ª edição do Golden Lake Multiplan Seniors Internacional. A chuva fez com que os a maioria dos duelos decisivos passassem para as quadras cobertas.
Na categoria 50 anos, Marcelo Maciel defendeu sua conquista da última edição, em 2019, ao derrotar na f Sebastião Oliveira por 6/3 6/2 e homenageou seu pai, o Coronel João que foi médico de confrontos do Brasil na Copa Davis no passado: "Minha primeira vez vencendo duas vezes seguidas aqui . Agora é comemorar com a família, antes vou para o Gre-Nal , sou Colorado, se o time ganhar completa meu final de semana , vou ligar pro meu pai, é uma pessoa que torce muito por mim, ele que colocou no tênis, fica muito nervoso por isso não vem assistir, mas fica me monitorando de longe (risos), tem história", celebrou Maciel que terá a dura missão de buscar o tricampeonato para 2022: "É preparar mais ainda pois ficamos mais velhos e os guris vêm chegando e nos desafiando mais ainda".

Na categoria 55 anos, em final totalmente gaúcha, melhor para Marcelo Krebs contra Eurico Carvalho marcando 6/0 6/2. O canhoto ergue seu nono troféu na competição que venceu em 2019, 2017, 2016, 2015, 2010, 2009, 2008 e 2007: "Sou daqui, estou em casa, torneio com tradição, muito forte, esse ano não vieram muitos estrangeiros, mas é sempre bem organizado . Hoje enfrentei um amigo de longa data, o Eurico, ele não estava em um bom dia, mas eu joguei bem", disse Krebs.

Nos 45 anos, o argentino radicado em Porto Alegre há 18 anos, Matias Epifanio, marcou 6/4 6/1 sobre o mineiro Felipe Miana e faturou o heptacampeonato no torneio. Ele soma 24 vitórias seguidas no torneio onde só perdeu no primeiro ano que veio, em 2013, na semifinal.
"Faz 18 anos que moro aqui, jogar aqui é jogar em casa , Miana é um amigo, jogamos várias vezes , ele veio com tudo, primeiro set bem duro, segundo um pouco mais abaixo, mas foi uma boa partida", disse Epifanio que havia passado por apuros na semifinal contra o ex-número 1 do mundo, André Cury, saindo de 2/5 abaixo no primeiro set. Agora ele vai focar no ano que vem para disputar o Mundial e no circuito buscando voltar ao top 10 onde saiu esta semana.

Nos 35 anos, Mario Ventre, de Novo Hamburgo (RS) levantou o caneco derrotando por 6/3 6/2 o cabeça de chave 2, Rodrigo Paul.


Antonio Amaro vence Federer do Seniors e ergue a taça após cinco anos em Porto Alegre (RS)


Após cinco anos, o pernambucano Antonio Amaro faturou o título na capital gaúcha na categoria 40 anos. Vencedor em 2016, ele voltou a triunfar superando seu principal rival, o paulista de Cotia, Adelmo Evangelista, o Adelmo Federer, por 3/6 6/4 e retirada. Adelmo sentiu cãibras nas duas pernas quando liderava em 6/3 4/2, seguiu até o fim do set, mas não resistiu.


Amaro, que já foi número 2 do mundo, celebrou: "Estou feliz pela conquista, me preparei muito para estar aqui, é meu último ITF do ano , feliz com meu desempenho no ano tanto no circuito ITF quanto em minha cidade", apontou o tenista que somou sua terceira conquista na temporada. Ele descreveu como mudou a estratégia e a percepção da queda física do oponente: "Demorei um pouco a entrar em jogo, quando enfrento ele tenho a estratégia montada , mas vou ajustando. Sempre colocar ele pra correr, ser agressivo. Eu estava meio avoado, arriscando muito, errando muito depois de quatro, cinco bolas, precisei me concentrar mais e colocar a quinta e a sexta . Quando vi que ele estava com o físico um pouco cansado, mudei a estratégia , diminui a intensidade do meu jogo, passei a angular as bolas para ele correr mais e chegar onde eu queria que seria ele desistir pois via que ele não estava aguentando correr muito mais".


Amaro começou no tênis aos oito anos como boleiro em Brasília (DF) onde passou a morar e hoje é professor na cidade. Para 2022 seu objetivo é seguir firme no circuito e buscar disputar o Mundial da competição.

Nos 30 anos, mesmo com a derrota,Felipe Paiva foi o campeão no torneio realizado em grupo todos contra todos.


No feminino, Iara Amaral aplicou um duplo 6/0 sobre Patrícia Rodrigues e ficou com o troféu nos 40 anos, Ana Peixoto levou o caneco nos 45. Nos 55 anos, Tania Candemill virou e conquistou o caneco.

Balanço positivo e torneio confirmado para 2022


O balanço da competição em 2021 é positivo. Foram 210 atletas de oito países na disputa no retorno do evento após um 2020 sem a realização por conta da pandemia. O diretor do evento, Ennio Moreira, da Pró-Tênis Promoções Esportivas : "Foi bem legal , conseguimos fazer o torneio no mesmo nível que vínhamos fazendo nos últimos 34 anos, só interrompendo ano passado por conta da pandemia. Esse ano tivemos número menor de estrangeiros em decorrência das viagens e restrições , algumas com medo de viajar para outros países , mas no geral o nível técnico foi muito bom em todas as categorias . Procuramos proporcionar com o apoio dos nossos patrocinadores a estrutura de sempre , todas as facilidades aos jogadores, quadras, bolas, atendimento mesmo o evento tendo sido confirmado pouco tempo antes da realização por conta de liberação da Federação Internacional de Tênis. Foi um torneio muito bom".


O torneio já está confirmado para o mesmo período do ano que vem onde terá sua 36ª edição.


Hall dos Campeões

30 Anos - Felipe Paiva (BRA)
35 Anos - Mario Ventre (BRA) - Duplas - Mauricio Guedes/Andre Guerato (BRA)
40 anos - Antonio Amaro (BRA) / Iara Amaral (BRA) Duplas - Adelmo Evangelista/Antonio Amaro (BRA)
45 anos - Matias Epifanio (BRA) / Ana Peixoto (BRA)
50 anos - Marcelo Maciel (BRA) Duplas - Marcelo Ferreira/Sebastião Oliveira (BRA) / Ana Peixoto/Lucia Brunelli (BRA)
55 anos - Marcelo Krebs (BRA) / Tania Candemill (BRA) Duplas - Helio Ferreira/Ricardo Fontoura (BRA) / Lilia Brito / Tania Candemil (BRA)
60 anos - Ricardo Tomb (BRA) / Rosangela Fritelli (BRA) - Duplas - Marco Lucas/Mauro Rosa (BRA) / Miriam Kenappe/Miriam Oliveira (BRA)
65 anos - Eduardo Izoldi (BRA) - Duplas - Ricardo Gruebler/Luiz Heeren (CHIBRA)
70 anos - Ramiro Benavides (BOL) / Regina Fontanelli (BRA) - Duplas - Jose Facundo / Otavio Oliveira (BRA)
75 anos - João Tramontini (BRA) / Lilian Pardo (CHI) - Duplas - João Tramontini/Francisco Gomes (BRA) / Lilian Pardo/Ilza Rocha (CHI/BRA)
80 anos - José Silvestre (BRA)


Resultados Sábado (06/11):

MS30 Keiji KIMURA HINOHARA (BRA) 2x1 FELIPE CARNEIRO DE PAIVA (BRA) [1] 6/3 1/6 6/4

MS35 Mario Enrico VENTRE (BRA) [1] 2x0 Rodrigo Antonio PAUL (BRA) [2] 6/3 6/2
MS40 Antonio Amaro da Silva FILHO (BRA) [2] venceu Adelmo EVANGELISTA (BRA) [1] 3/6 6/4 Ret.
MS45 Matias EPIFANIO (BRA) [1] 2x0 Felipe Augusto MIANA (BRA) [2] 6/4 6/1

MS50 Marcelo Amaro da Silveira MACIEL (BRA) [1] 2x0 Sebastiao OLIVEIRA (BRA) [3] 6/3 6/2

MS55 Marcelo KREBS (BRA) [1] 2x0 Eurico CARVALHO (BRA) [4] 6/0 6/2

WS55 Tania Regina CANDEMIL (BRA) 2x1 Jaqueline Almaleh KOMPINSKI (BRA) [1] 2/6 6/2 6/2

WS45 Maria Luisa AMODEO DAIELLO (BRA) 2x0 Alessandra MARQUES (BRA) 6/1 6/2

WS40 Iara AMARAL (BRA) 2x0 Patricia RODRIGUES (BRA) 6/0 6/0

WS50 Maria Luisa AMODEO DAIELLO (BRA) / Ximena SEPULVEDA VILCHES (CHI) 2x1 Maristela PADIHA ARAGON (BRA) / Liliane PORTA L (BRA) 2/6 6/3 10/7

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos