Futebol pós-pandemia: Vasco projeta criatividade por novas receitas

Felippe Rocha
LANCE!


Uma hora a bola vai voltar a rolar no Rio e no Brasil. Sabe-se lá quando e, principalmente, como. Mas em algum momento o futebol vai retornar e os atores do esporte vão precisar se adaptar. No Vasco, já se pensa no que é e será necessário para o clube não sofrer ou sofrer menos, como vem sofrendo.

- Acho que a sociedade estará diferente e acredito que não teremos público este ano. E, com isso, obviamente, temos que buscar uma série de mudanças para nos relacionarmos com o torcedor, devolver ao sócio algum benefício. (Teremos) um período ainda longo de muita dificuldade e muitas mudanças em relação àquilo que estávamos acostumados - projetou o presidente cruz-maltino, Alexandre Campello, durante transmissão da Vasco TV, no fim do mês passado, já durante a pandemia de COVID-19, portanto.

Financeiramente, o clube de São Januário já sofre efeitos da pandemia. Contratos de 250 funcionários foram suspensos e outros 50 colaboradores foram demitidos. A previsão do clube é de manter o quadro atual e não mais reduzi-lo. Salários, que já estavam atrasados antes da paralisação dos jogos, estão com pagamentos ainda mais dificultados e imprevisíveis.

Para o futuro, a reabertura dos portões dos estádios é aguardada, mas não é o fator mais importante para o cofre vascaíno agradecer. O clube entende que a manutenção de sócios-torcedores - em queda, após o crescimento vertiginoso no fim do ano passado -, a venda de jogadores, a exploração da imagem do clube por meios como a Vasco TV e a venda de produtos como as novas camisas da Kappa (a serem lançadas) são algumas fontes que precisam ser exploradas. ao máximo.

As autoridades de saúde ainda não recomendam o retorno do futebol no Brasil. No mundo da bola, um cabo de guerra silencioso acontece entre os interessados em fazer os jogos voltarem a acontecer o mais rapidamente possível e os mais preocupados com a saúde dos envolvidos nas partidas.

No Cruz-Maltino, o retorno aos treinos vai se dar, inicialmente, em São Januário. O CT do Almirante (das Vargens) já foi devolvido e a Colina Histórica será utilizada enquanto o CT não fica pronto para receber os atletas.










Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também