Futebol feminino precisa de calendário, base, mídia e preliminares dos jogos do masculino

Yahoo Esportes
Marta e Thaisa comemoram um gol do Brasil. Foto: Sandro Pereira/Código19/Gazeta Press
Marta e Thaisa comemoram um gol do Brasil. Foto: Sandro Pereira/Código19/Gazeta Press

Domingo passado, parei em frente à TV para assistir Brasil e França pelo Mundial de futebol feminino. Confesso que não assisti nenhuma partida inteira da primeira fase, por estar trabalhando nos horários dos jogos. Vi um confronto interessante, com muita evolução das meninas das duas equipes. Foi legal, apesar da eliminação brasileira, mas nada vai mudar no país, se não houver planejamento, calendário, mídia e apelo.

Nestes últimos 30 dias, surgiram vários(as) especialistas no assunto. No entanto, duvido que os mesmos(as) tenham acompanhado o desenvolvimento e formação dos times no Brasil. O futebol feminino não pode viver de momentos esporádicos em Copa do Mundo e Olimpíada. A CBF precisa massificar o esporte. E isso passa pela cobertura da mídia.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Em 1983, o gênio Luciano do Valle lançou o futebol feminino na TV aberta, dentro do Show do Esporte da Band. Eu, com meus 13 anos, ficava vendo aquelas partidas, sem entender muito bem e me perguntando: futebol com mulheres? Pois é, já acontecia há 36 anos. Me lembro de Sissi e Michael Jackson e o surgimento de Formiga. Mas os jogos eram fraquíssimos técnica e fisicamente. Ainda assim, Luciano do Valle insistiu no produto e o futebol feminino cresceu bastante.

Agora, esse apelo emocional do Mundial não servirá para um trabalho a médio e longo prazo, se não houver uma Liga competitiva e interessante. As partidas precisam ser nas preliminares dos jogos masculinos. Não adianta colocar Santos e Corinthians em Barueri, num jogo isolado, concorrendo com as Séries A e B. O custo do estádio fica alto e o público não vai.

Sou cético e tenho grandes dúvidas se a CBF quer mesmo investir no futebol interno. Não basta ter a melhor do mundo por seis vezes. É preciso formar novas Martas, Formigas e Cristianes, com apoio e investimento na base. O resto é perfumaria, sem ironias.

Leia também