"Futebol é futebol" por causa de jogadores como Pelé, diz Guardiola

(Reuters) - O técnico do Manchester City, Pep Guardiola, comparou o legado deixado por Pelé ao roteiro de um filme nesta sexta-feira, dizendo que o futebol não seria o que é sem a lenda do futebol brasileiro.

Pelé, campeão da Copa do Mundo com a seleção brasileira por três vezes (1958, 1962 e 1970), morreu na quinta-feira aos 82 anos após uma batalha contra o câncer.

"Em nome do Manchester City, as maiores condolências à sua família. Futebol é futebol graças a esses tipos de pessoas, jogadores e seres humanos", afirmou Guardiola a repórteres antes do jogo da Premier League contra o Everton no sábado.

"Acho que Neymar disse isso, antes (de Pelé) o número 10 era apenas um número e depois se tornou algo especial --todo jogador de ponta quer usá-lo em seu time. O que ele fez pelo futebol está lá e sempre permanecerá."

"Ele não ganhou apenas três Copas do Mundo, foi uma coisa nova quando ele apareceu. Eu não era nascido quando ele jogava, mas é como um bom filme, não? O legado depois de muitos anos ainda está lá", completou.

Guardiola acrescentou que Pelé tinha potencial para ter sucesso em qualquer época do esporte.

"Quando eu estava na base do Barcelona, eu tinha um fisioterapeuta que era apaixonado pelo Brasil e pelo Pelé. E depois, quando eu tinha nove ou dez anos, comecei a assistir alguns vídeos", disse Guardiola.

"Agora percebo que ele era muito forte e podia fazer tudo. As pessoas dizem que o ritmo era completamente diferente. Esse tipo de jogador, se ele estivesse jogando agora, se adaptaria ao ritmo."

"Ele era tão intuitivo e com habilidades e mentalidade que poderia jogar em todas as gerações", afirmou.

(Reportagem de Aadi Nair em Bengaluru)