Furacão tropeça diante do San Lorenzo e pode se complicar na Libertadores

O Atlético Paranaense tropeçou na Arena da Baixada, desperdiçou a chance de se classificar antecipadamente no Grupo 4 da Libertadores da América e pode se complicar após perder por 3 a 0 para o San Lorenzo, da Argentina, que após um inicio ruim se recuperou na competição. O Furacão, com sete pontos ganhos, mas vai perder a primeira posição após o outro jogo da rodada, além de ganhar a companhia do adversário, que agora soma os mesmos sete pontos.

O time visitante conseguiu abrir o placar aos 13 minutos da primeira, com Paulo Díaz aproveitando cruzamento para testar firme ao fundo do gol. Também de cabeça, aos 21 minutos do segundo tempo, Blandi ampliou. Ainda deu tempo para Botta fazer o terceiro.

Na próxima rodada, a última da fase de grupos, o Atlético Paranaense, que ainda se recupera da derrota no Atletiba e tem mais um jogo da decisão estadual diante do rival, enfrenta a Universidad Católica, no dia 17 de maio, em Santiago, no Chile. Já o San Lorenzo encara o Flamengo, no mesmo dia, no Nuevo Gasómetro.

O jogo – O jogo começou com forte marcação argentina e o Furacão não conseguindo impor o ritmo que costuma tentar impor na Arena. Aos quatro minutos, lançamento para Douglas Coutinho na área, mas a bola passou por cima do atacante. Os argentinos chegaram pela primeira vez aos 10 minutos, com Blandi, em liberdade, arriscando da entrada da área, por cima da meta, com perigo.

Pressão do San Lorenzo e, aos 13 minutos, em um belo toque de bola, Paulo Díaz recebeu na área e testou forte para o fundo das redes, abrindo o placar. O Rubro-Negro tentou responder aos 14 minutos, com Eduardo da Silva fazendo a jogada e servindo Douglas Coutinho, que novamente não alcançou. O time brasileiro se mostrava nervoso, assim como o técnico Paulo Autuori na lateral do gramado.

Os argentinos eram mais perigosos quando chegavam ao ataque, como aos 33 minutos, com Merlini batendo forte em direção ao gol, mas parando no desvio de Otávio. O Furacão teve uma grande chance, em cobrança de falta quase na linha da grande área, aos 36 minutos, mas Thiago Heleno bateu mal demais, na barreira. Lançamento para Nikão, aos 39 minutos, mas faltou alguns centímetros para o atacante pegar a bola.

Depois do intervalo, o Atlético voltou com Felipe Gedoz e Pablo para as saídas de Douglas Coutinho e Matheus Rosseto. Com maior posse de bola, o Furacão tentava apertar, mas do outro lado os visitantes recuaram, apenas esperando um erro para contra-atacar. Aos cinco minutos, Sidcley dominou com categoria na área e fuzilou na rede, pelo lado de fora.

O tempo passava e o time brasileiro nãoconseguia se aproximar da meta de Navarro. Aos 17 minutos, a bola sobrou para Eduardo da Silva dentro da área, mas o chute foi travado por Angeleri. Aos 21 minutos, Gedoz cobrou falta direto nas mãos de Navarro. Porém, na resposta, o banho de água fria. Blandi recebeu cruzamento na medida para cabecear e marcar o segundo.

Autuori apostou então na entrada de Grafite no lugar de Lucho. Aos 32 minutos, Gedoz cobrou falta e Thiago Heleno subiu para testar, nas mãos de Navarro. O Atlético não conseguia concluir em gol. Aos 39 minutos, já no desespero, Gedoz chutou de longe e isolou. A torcida atleticana gritava por Léo, André Lima e Walter, jogadores dispensados pelo clube. Já nos acréscimos, Botta fez o terceiro.

ATLÉTICO PARANAENSE (BRA) 0 X 3 SAN LORENZO (ARG)

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Data: 03 de maio de 2017, quarta-feira

Horário: 21 horas (de Brasília)

Árbitro: Wilmar Roldan (Colômbia)

Assistentes: Alexandre Guzman (Colômbia) e Cristian de La Cruz (Colômbia)

Cartões amarelos: Thiago Heleno (Atlético-PR); Paulo Díaz, Gabriel Rojas (San Lorenzo)

Gols:

SAN LORENZO: Paulo Díaz, aos 13 minutos do primeiro tempo; Blandi, aos 21 minutos e Botta, aos 43 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR : Weverton; Zé Ivaldo, Paulo André, Thiago Heleno e Sidcley; Otávio, Rossetto (Felipe Gedoz) e Lucho González (Grafite); Nikão, Douglas Coutinho (Pablo) e Eduardo da Silva.

Técnico: Paulo Autuori

SAN LORENZO: Nicolás Navarro; Paulo Diáz, Angeleri, Caruzzo e Gabriel Rojas; Mussis, Néstor Ortigoza, Belluschi e Merlini; Cerutti (Botta) e Blandi

Técnico: Diego Aguirre