Furacão está perto de voltar ao torneio onde foi consagrada a 'Geração Tiago Nunes'

Futebol Latino
·1 minuto de leitura


Se o Athletico ganhou maior visibilidade nos últimos anos com sua sequência de conquistas importantes e nomes que viraram reforços para clubes europeus, a primeira grande taça levantada nesse ciclo recente foi a Copa Sul-Americana de 2018. Torneio esse, aliás, o qual o Rubro-Negro está bem perto de garantir vaga pensando na temporada 2021.

>Quais resultados servem para a vaga do Furacão na Sul-Americana?

Na época dirigido pelo técnico Tiago Nunes, a equipe que tinha valores importantes como Léo Pereira (que foi para o Flamengo), Renan Lodi (hoje no Atlético de Madrid), Bruno Guimarães (atualmente defendendo o Lyon), Raphael Veiga (Palmeiras) e Pablo (hoje no São Paulo) faturou o torneio batendo o Junior Barranquilla na decisão por pênaltis.

O troféu ratificou o bom trabalho que era desempenhado pela comissão técnica do profissional que ainda venceria, em nível nacional, a Copa do Brasil de 2019 antes de entrar em "rota de colisão" com a diretoria do Athletico e negociar sua ida para o Corinthians.

Para que a confirmação da vaga na Sul-Americana aconteça antes mesmo do Furacão encerre sua participação no Campeonato Brasileiro, o Atlético-GO (primeiro time fora da zona de classificação com 46 pontos) precisa perder para o Palmeiras nessa segunda-feira (22) às 18h (de Brasília) em solo paulista.

Caso contrário, o time da Arena da Baixada terá de vencer na quinta-feira (25) às 21h30 o Sport para não depender de nenhum resultado adicional.