Furacão bate o Vasco e sobe na classificação

Gazeta Press
Raphael Veiga comemora seu gol (GERALDO BUBNIAK/Gazeta Press)

Raphael Veiga

Raphael Veiga comemora seu gol (GERALDO BUBNIAK/Gazeta Press)

Aproveitando o bom momento na temporada e a sequência de partidas na Arena da Baixada, o Atlético Paranaense venceu o Vasco da Gama pro 1 a 0, e se distanciou ainda mais da zona de rebaixamento do Campeonato Brasileiro. Agora, o Furacão é o 13º colocado, com 24 pontos, enquanto os cariocas, com 24 pontos, ocupam a 15ª posição.

Você já viu o novo app do Yahoo Esportes? Baixe agora!

Depois do muito pressionar, o Rubro-Negro abriu a contagem apenas aos 18 minutos da segunda etapa, com Raphael Veiga, aproveitando cruzamento de Léo Pereira para cabecear.

Na próxima rodada, o Atlético Paranaense enfrenta o Bahia, domingo, novamente na Arena da Baixada. Já o Vasco da Gama terá pela frente o Santos, sábado, no Maracanã.

O jogo – Empurrado pelo torcedor, o Furacão começou a partida com mais ação. Aos dois minutos, Wellignton arriscou o chute de longe, direto pela linha de fundo. Aos cinco minutos, Raphael Veiga cobrou escanteio na mediada para Zé Ivaldo, que subiu na área e testou para fora, com perigo. A equipe carioca estava acuada em seu campo de defesa.

O Vasco chegou pela primeira vez com força aos 13 minutos, após levantamento de Pikachu que Vinícius Araújo aproveitou para bater fraco, à direita da meta atleticana. A pressão inicial do time da casa não se transformou em gols e, com isso, o Rubro-Negro tocava mais a bola, mantendo a posse e esperando por espaços. Santos quase se complicou, aos 25 minutos, entregando a bola nos pés de Vinícius Araújo, que ainda tirou Zé Ivaldo da jogada antes de bater para fora.

A equipe cruzmaltina também se complicou na saída de bola, aos 27 minutos, dando o contra-ataque nos pés de Pablo, que invadiu a área e chutou cruzado para boa defesa de Martín. Aos 31 minutos, Pikachu bateu escanteio e a bola sobrou para Raul, que tentou duas vezes antes de parar no goleiro atleticano. Tiago Nunes foi obrigado a queimar a primeira mudança aos 40 minutos, com Marcinho saindo lesionado para entrada de Plata.

Para a etapa final, as equipes retornaram sem novidades. Logo no primeiro lance, Renan Lodi chegou pela esquerda e cruzou para o meio da área. Bruno Silva desviou para trás e quase mandou contra o próprio patrimônio. Aos dois minutos, Veiga cobrou escanteio e Léo Pereira ajeitou para Zé Ivaldo completar pela linha de fundo. A pressão e Ra forte e, aos quatro minutos, Zé Ivaldo aproveitou cobrança de falta de Raphael Veiga para desviar no travessão.

O Furacão tentou até que, aos 18 minutos, Léo Pereira fez o cruzamento e Raphael Veiga apareceu para abaixar e testar para o fundo da rede e abrir o placar. O Vasco tentou dar o troco, aos 24 minutos, com Pikachu aproveitando lançamento para entrar na área e bater no cantinho para boa defesa de Santos.

A equipe visitante tentava chegar mais ao ataque, ainda acreditando no empate, mas o Rubro-Negro se fechava bem, apostando nos contra-ataques para matar o jogo. Aos 31 minutos, Thiago Galhardo lançou Vinícius Araújo, que não conseguiu o domínio e desperdiçou boa oportunidade. Aos 35 minutos, Andrey cobrou falta e Santos fez grande defesa. O Atlético apenas administrava o resultado, deixando o tempo passar. Aos 46 minutos, Lodi tentou fazer fila e foi cortado antes do arremate. E ficou nisso.

ATLÉTICO-PR 1 X 0 VASCO DA GAMA

Local: Arena da Baixada, em Curitiba (PR)

Data: 29 de Agosto de 2018, quarta-feira

Horário: 19:30 (de Brasília)

Árbitro: Rodrigo D’Alonso Ferreira (SC)

Assistentes: Helton Nunes (SC) e Thiaggo Americano Labes (SC)

Cartões amarelos: Léo Pereira (Atlético-PR); Luiz Gustavo, Vinícius Araújo (Vasco)

Gols

ATLÉTICO-PR: Raphael Veiga, aos 18 minutos do segundo tempo

ATLÉTICO-PR: Santos; Jonathan, Zé Ivaldo, Léo Pereira e Renan Lodi; Wellington, Lucho González (Bruno Guimarães) e Raphael Veiga; Marcinho (Plata), Bruno Nazário (Márcio Azevedo) e Pablo.

Técnico: Tiago Nunes

VASCO: Martín Silva, Lenon, Luiz Gustavo, Bruno Silva e Henrique; Leandro Desábato (Thiago Galhardo), Yago Pikachu, Raul, Vinícius Araújo e Andrey (Moresche); Andrés Ríos (Kelvin)

Técnico: Alberto Valentim

Leia mais:
Bem nos EUA, Ilsinho curte ‘clima familiar’ de torcida
Löw nega racismo na seleção da Alemanha
'Espero sentir orgulho', diz Bolt sobre estreia no futebol

Leia também