Funvic Taubaté e Sesi-SP abrem as semifinais da Superliga masculina

O primeiro confronto entre as equipes paulistas será na casa do segundo colocado na fase de classificação, em Taubaté

Dos 12 times, apenas quatro seguem na disputa da Superliga masculina. Chegaram as semifinais e o primeiro jogo será nesta quinta-feira, entre Funvic Taubaté (SP) e Sesi-SP. As equipes, que terminaram a fase classificatória na segunda e terceira colocações, respectivamente, se enfrentam, às 22h, no ginásio do Abaeté, em Taubaté (SP), com transmissão da RedeTV e do SporTV.

A série melhor de cinco jogos começa na casa do time que terá a chance de fazer o maior número de jogos diante de sua torcida. A melhor posição na tabela deu ao grupo do Vale do Paraíba esta condição e o técnico Cezar Douglas explicar o porquê de optar por abrir a disputa no seu ginásio, diferente das quartas de final, quando estreou na série fora de seus domínios.

- Fizemos a opção de começar as quartas de final em Juiz de Fora por termos jogado a última rodada do segundo turno lá, proporcionando, assim, uma adaptação às referências da quadra e o estilo de jogo do adversário. Da mesma forma, desta vez aproveitamos a sequência de dois jogos consecutivos em casa, pelas quartas de final, para uma preparação com foco total no adversário - esclareceu Cezar Douglas.

Para o técnico do time do Vale do Paraíba, dessa vez, estrear em casa tem muito valor.

- É um confronto de duas equipes que já se enfrentaram muito nessa temporada e é importante começar em casa. É fundamental, nesse primeiro jogo, ser eficiente nas principais características da equipe, aproveitar a vibração da torcida, trabalhar com muita intensidade e lucidez nas decisões do início ao fim da partida.

Técnico do Sesi-SP, Marcos Pacheco afirma que essa série tem tudo para ser longa. Para conseguir a vitória em três jogos e seguir para a disputa do título, o treinador sabe que time vai precisar de grandes atuações.

- Há uma rivalidade regional pelo fato de as equipes já ter jogado bastante esse ano, e tem um ponto importante pelos jogadores se conhecerem por jogarem juntos na Seleção. Alguns deles vivenciaram algo muito importante que foi o título olímpico. Por tudo isso, acho pouco provável que essa série se decida em três jogos. Vai ser dura para os dois lados e deve ser decidida nos detalhes. Quem tiver mais competência, qualidade para fazer um saque forçado, ter um sistema de recepção equilibrado, e consiga jogar em um padrão bom, vai levar vantagem.

O comandante do Sesi-SP ainda destaca que será preciso paciência.

- O primeiro jogo é importante, mas não é definitivo. A vitória ou derrota não define nada. Tem que ter paciência, continuidade, competência porque não tenho dúvida que os detalhes vão fazer diferença nessa sequência.

A outra série será entre Sada Cruzeiro (MG) e Vôlei Brasil Kirin (SP). Os times começam a se enfrentar neste sábado, às 20h30, no ginásio do Riacho, em Contagem (MG), com transmissão ao vivo do SporTV.

















E MAIS: