Fundação Cafu anuncia encerramento definitivo de suas atividades

Folhapress
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 31.08.2019: Ex-jogador Cafu durante a pré-estreia do filme
***ARQUIVO***SÃO PAULO, SP, 31.08.2019: Ex-jogador Cafu durante a pré-estreia do filme

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - Em meio a uma forte crise financeira, a Fundação Cafu anunciou o encerramento definitivo de suas atividades.

SIGA O YAHOO ESPORTES NO INSTAGRAM
SIGA O YAHOO ESPORTES NO FLIPBOARD

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

"Já há alguns anos nossa Instituição vinha enfrentando alguns problemas, mas os anos de 2018 e 2019 foram muito difíceis, duros. Tanto para a Fundação, como para seu idealizador, Cafu, que está enfrentando uma das maiores perdas de sua vida", diz o texto, em referência à morte de seu filho mais velho, Danilo, em setembro deste ano.

Leia também:

O jovem de 29 anos sofreu um infarto durante um jogo de futebol entre amigos, na casa do pai. Foi levado ao hospital, mas não resistiu. Meses depois, o capitão da seleção brasileira no penta concedeu uma entrevista à revista Veja dizendo que nunca mais havia entrado no campo onde havia ocorrido a convulsão ou no quarto do filho.

Financeiramente, Cafu enfrentava uma série de dificuldades, conforme revelou reportagem do jornal Folha de S.Paulo, mas não só relacionados diretamente à Fundação. A instituição é cobrada pela Dívida Ativa da União em R$ 857 mil.

Sua outra empresa, a Capi-Penta International Player, está inscrita em R$ 598 mil e é cobrada por empréstimos que vão de R$ 1,1 milhão a R$ 6 milhões. 15 imóveis, no seu nome e de sua esposa Regina, já foram penhorados para cobrir essas dívidas.

O ex-jogador também já perdeu, no Tribunal de Justiça, outros cinco imóveis e tem, na Dívida Ativa, R$ 235 mil.

Na ocasião da reportagem, em julho deste ano, Cafu reconheceu o momento difícil pelo qual passava a Fundação.

"Está fechada por um planejamento, é óbvio que estamos com problemas financeiros [na Fundação]", afirmou ele na ocasião. "A Fundação custa R$ 150 mil por mês, e eu que tenho que mantê-la. Se você pesquisar nos últimos anos, as empresas deixaram de investir no terceiro setor. Estou batalhando para deixar nossa fundação em pé, mas isso requer alguns sacrifícios."

Sem jogar, Cafu seguia envolvido com o futebol. Ele foi um dos membros do Comitê Organizador Local da Copa América. Em junho, foi anunciado pelo Comitê Organizador da Copa de 2022, no Qatar, como o embaixador no Brasil.

Contudo, suas aparições públicas se tornaram uma raridade após a morte de seu filho.

Siga o Yahoo Esportes

Twitter | Flipboard | Facebook | Spotify | iTunes | Playerhunter

Leia também