Frustrado, Tony Ferguson revela que não recebeu salário integral no UFC 209

Ferguson é o segundo colocado na divisão dos leves (70 kg) - Diego Ribas

Tony Ferguson está frustrado. Prestes a fazer a luta mais importante da carreira valendo o cinturão interino dos pesos-leves (70 kg), o atleta viu o seu adversário, Khabib Nurmagomedov, ser obrigado a se retirar do card do UFC 209, evento realizado no último sábado (4) em Las Vegas (EUA), um dia antes do show em função de problemas de saúde. Para manter o espetáculo, o Ultimate ofereceu para que o americano enfrentasse Michael Johnson – contudo, recebendo uma bolsa salarial consideravelmente mais enxuta. E ao recusar encarar o oponente proposto, ‘El Cucuy’ acabou recebendo uma quantia bem menor da que esperava.

Em entrevista ao site ‘MMA Junkie’, Ferguson não escondeu sua frustração com o UFC e deixou claro que esperava receber o seu pagamento integral acertado para o duelo contra Nurmagomedov – a exorbitante quantia de 250 mil dólares (cerca de R$ 790 mil), que seria dobrada em caso de vitória. De acordo com El Cucuy, ele não recebeu nem a metade desse valor e agora terá problemas para cobrir os seus gastos com o treinos para o duelo, que foram os maiores de sua carreira.

“Foi como um tapa na cara. Os gastos com o meu treinamento foram maiores do que para qualquer outra luta que eu já fiz porque essa era para ser a maior luta da minha carreira. E agora eu estou sentado aqui e pensando qual o meu valor para o UFC? Eu não luto o suficiente? Eu não sangro o suficiente para eles? Isso está na minha cabeça agora, porque eu não perdi”, declarou.

 Apesar de ter recusado o duelo contra Johnson, Ferguson deixou claro que gostaria de enfrentar o americano – afinal, o rival foi o último a bater El Cucuy no octógono, em 2012. No entanto, Tony ressaltou que não pôde aceitar um corte no seu pagamento uma vez que fez gastos e se preparou para receber uma quantia bem mais elevada.

“Eu queria enfiar a porrada no Michael Johnson vingar a minha derrota. Mas eu não posso sofrer um corte no meu pagamento sem motivo. Aquilo não fez sentido algum. Eu implorei para que me pagassem o correto para que eu lutasse e eles recusaram. Não era o que eu queria. Eles queriam me dar uma coisa mas eu queria o meu ‘show money’. Senti que, pelo menos, eu merecia aquilo. Um dia antes, receber um corte na bolsa de talvez metade, é frustrante”, afirmou agora em conversa no programa ‘The MMA Hour’.

Esta foi a terceira vez que um duelo entre Ferguson e Nurmagomedov teve que ser cancelado. Escalado para ser o evento co-principal do UFC 209, o combate entre os leves valeria o cinturão interino da divisão e era uma das lutas mais aguardadas do card. Isso porque provocação por parte dos rivais não foi o que faltou nas últimas semanas.