Frustração com Mano vem na mesma sequência que gerou saída de Felipão

Thiago Ferri e William Correia
LANCE!
O técnico Mano Menezes deixou o Palmeiras com menos de três meses no cargo (Agência Palmeiras/Divulgação)
O técnico Mano Menezes deixou o Palmeiras com menos de três meses no cargo (Agência Palmeiras/Divulgação)


As críticas sobre Mano Menezes aumentaram depois de acumular decepções nas últimas sete rodadas do Campeonato Brasileiro. Exatamente a mesma sequência que gerou a demissão de Luiz Felipe Scolari, seu antecessor no Palmeiras, em 2 de setembro. Frustração que se repete pela queda de desempenho, mesmo com um aproveitamento maior.

A comparação começa a partir da décima rodada de cada turno. Com Felipão, foi a primeira partida no torneio depois da pausa na Copa América - até então, o time era líder com cinco pontos de vantagem e impressionantes 92,6% de aproveitamento. Mas foram sete rodadas sem vencer, com um aproveitamento de 23,8% nessa sequência, e a diretoria optou pela saída após apática atuação em derrota por 3 a 0 para o Flamengo, no Maracanã, em 1 de setembro.

TABELA
>
Veja classificação e simulador do Brasileirão clicando aqui



Mano Menezes enfrentará o Flamengo no domingo, no Allianz Parque. Em sua análise das últimas sete rodadas, porém, entra o Fluminense, que Scolari não encarou no primeiro turno - o jogo da 16ª rodada foi adiado e disputado já com Mano no clube, com vitória por 3 a 0 no Allianz Parque, em 10 de setembro. Nas sete rodadas mais recentes, o Verdão teve 52,3% de aproveitamento, com três vitórias, dois empates e duas derrotas (veja comparação abaixo).

Olhando jogo a jogo, Mano venceu o São Paulo por 3 a 0, no Allianz, enquanto Felipão ficou no 1 a 1, no Morumbi. Mas a atuação no Choque-Rei foi a última convincente sob o comando atual. Desde então, a equipe até ganhou do Ceará, por 1 a 0, em casa, mas com Weverton fazendo milagres e pegando pênalti, além de um gol polemicamente anulado da equipe cearense, e, com um time misto, fez 2 a 1 em jogo de baixo nível técnico diante do Vasco, em São Januário, no dia 6. Scolari perdeu do Ceará, em Fortaleza, e empatou com o Vasco, no Allianz Parque.

Na sequência, os resultados ficam piores com Mano. Os dois técnicos empataram diante de Corinthians - Felipão, em Itaquera, e Mano, no Pacaembu - e Bahia - Scolari, no Allianz, e Mano, em Salvador. Felipão, contudo, ficou no 1 a 1 na casa do Grêmio, enquanto seu sucessor levou 2 a 1 dentro de casa, no jogo que tirou definitivamente qualquer chance de título do Palmeiras na temporada. Depois, vieram as derrotas para Flamengo, com Scolari, e Fluminense, com Mano.

É importante ressaltar que, durante essa sequência de sete rodadas do Brasileiro, Felipão disputou simultaneamente a Copa do Brasil (caiu para o Inter, nos pênaltis, nas quartas de final, entre o empate diante do São Paulo e a derrota para o Ceará), e a Libertadores (passou das oitavas de final, eliminando o Godoy Cruz, da Argentina, e foi eliminado nas quartas de final, pelo Grêmio, perdendo no jogo anterior ao de sua demissão, contra o Flamengo). Mano chegou apenas com o Brasileiro para disputar.

A consequência de tudo é que o Palmeiras chega à antepenúltima rodada do Campeonato Brasileiro em terceiro lugar, com 68 pontos, 16 atrás atrás do Flamengo e com a mesma pontuação do Santos, mas abaixo no número de vitórias (20 contra 19). Ao menos, o clube já está garantido na fase de grupos da Libertadores de 2020 e precisa de mais um ponto em três jogos para assegurar-se entre os três primeiros colocados pelo quarto Brasileiro seguido.

A chance de provar força ocorre neste domingo. Às 16h, no Allianz Parque, o Verdão recebe o Flamengo, que comemorou a Libertadores e o Brasileiro no fim de semana passado. Elenco, Mano, o diretor de futebol Alexandre Mattos e o presidente Maurício Galiotte estão sob intensa pressão, mas podem provar que merecem mais confiança do que os últimos jogos mostraram.

Sequência que demitiu Felipão no Brasileiro*

13/7 - São Paulo 1 x 1 Palmeiras
20/7 - Ceará 2 x 0 Palmeiras
27/7 - Palmeiras 1 x 1 Vasco
4/8 - Corinthians 1 x 1 Palmeiras
11/8 - Palmeiras 2 x 2 Bahia
17/8 - Grêmio 1 x 1 Palmeiras
1/9 - Flamengo 3 x 0 Palmeiras
Saldo: 5 empates, 2 derrotas, 6 gols feitos, 11 gols sofridos e aproveitamento de 23,8%

*O jogo contra o Fluminense foi adiado e, já com Mano, o Palmeiras fez 3 a 0 no Allianz Parque, em 10/9

Sequência com Mano Menezes

30/10 - Palmeiras 3 x 0 São Paulo
2/11 - Palmeiras 1 x 0 Ceará
6/11 - Vasco 1 x 2 Palmeiras
9/11 - Palmeiras 1 x 1 Corinthians
17/11 - Bahia 1 x 1 Palmeiras
24/11 - Palmeiras 1 x 2 Grêmio
28/11 - Fluminense 1 x 0 Palmeiras

Saldo: 3 vitórias, 2 empates, 2 derrotas, 9 gols feitos, 6 gols sofridos, 52,3% de aproveitamento

































Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Leia também