Fred valoriza aprendizado do Fluminense após eliminação e admite: 'Decepção foi grande'

·2 minuto de leitura


O clima no desembarque do Fluminense após a eliminação na Libertadores foi de abatimento. Nesta sexta-feira, a delegação chegou ao Rio de Janeiro no período da manhã após empate em 1 a 1 com o Barcelona de Guayaquil, no Equador. Paulo Henrique Ganso apareceu com uma tipoia no braço e Yago Felipe de cadeira de rodas. Capitão do time, o atacante Fred demonstrou abalo com a queda, mas garantiu foco nos próximos desafios.

+ ATUAÇÕES: Com falhas, Fluminense tem muitas notas baixas em eliminação na Libertadores

- Estamos vivendo um dia muito ruim. Estamos acostumados com vitórias e derrotas. Perder entendendo que tínhamos mais chances de passar do que ser eliminado faz a tristeza aumentar. Perdemos no jogo do Maracanã, com o empate de 2 a 2 mesmo tendo mais oportunidades. É um aprendizado. Temos um grupo jovem que vai amadurecer nessas derrotas e resultados negativos - avaliou.

- Vamos enfrentar momentos de abatimento, o que é natural, porque a decepção foi grande. Mas a partir de amanhã estamos no CT focados em recuperação, trabalho, melhora, evolução, para ganharmos do Atlético-MG, que é outra pedreira. Não temos tanto tempo para lamentar - completou.

Veja todos os confrontos da Libertadores

Além da queda no torneio, o Flu teve dois problemas importantes. Ganso sofreu uma fratura no rádio, um dos ossos do antebraço direito, e precisará passar por cirurgia. Já Yago Felipe tem uma entorse no tornozelo esquerdo e será reavaliado, podendo ser mais um importante desfalque.

​- Ficamos tristes por eles e mal porque é saúde. Torcemos para que eles se recuperem, sabendo que o Ganso tem que passar por cirurgia, vamos rezar.

O Flu agora volta as forças para o Campeonato Brasileiro, em que soma quatro derrotas seguidas. Na segunda-feira, enfrenta o Atlético-MG, às 20h, em São Januário. O clube mineiro também é o adversário da quinta-feira, quando o Tricolor abre a disputa das quartas de final da Copa do Brasil no Nilton Santos, às 21h30.

- Temos que focar nos dois campeonatos que restam. Os dois nos dão condição de voltar para a Libertadores que depois de um longo tempo participamos de novo. Fizemos uma Libertadores boa, surpreendendo bastante gente, recuperando prestígio, porém, não é o suficiente. Fazíamos conta, faltavam poucos jogos para irmos a final. Porém, é vida que segue. Vamos ficar tristes hoje, pegar forças com nossos familiares e a partir de amanhã já estamos pensando no Atlético-MG - concluiu.

Nosso objetivo é criar um lugar seguro e atraente onde usuários possam se conectar uns com os outros baseados em interesses e paixões. Para melhorar a experiência de participantes da comunidade, estamos suspendendo temporariamente os comentários de artigos