Fred faz quatro, Atlético-MG goleia e assume liderança do Grupo 6

Sem tem Copa Libertadores, tem emoção. Se tem Atlético-MG, também tem. Quando junta esse clube com essa competição, é certo: tudo pode acontecer. O Alvinegro de Belo Horizonte conseguiu uma importante vitória, de virada, por 5 a 2, com quatro gols de Fred, sobre o Sport Boys, da Bolívia. O jogo aconteceu na noite desta quinta-feira, no Independência, em confronto válido pelo Grupo 6.

Apesar de ter vencido, o Atlético-MG não jogou bem. Em boa parte do confronto, se mostrou um time sem alma, sem forças para reação. A equipe preta e branca abriu o placar logo no início do jogo, após falha da defesa adversária, e sofreu no decorrer do jogo, levando o empate e a virada. No segundo tempo, Roger mandou seu time em busca do resultado e conseguiu nova virada.

O resultado deixa o Galo na liderança do Grupo 6, com quatro pontos anotados, mesma pontuação do Godoy Cruz, mas leva vantagem no saldo de gols. O Sport Boys fica ao lado do Libertad, ambos com um ponto.

Primeiro tempo

O Atlético-MG começou o jogo mais intenso. A equipe preta e branca queria garantir logo o resultado e, aos quatro minutos, Robinho tratou de dar alívio ao torcedor atleticano. Em cruzamento da direita, o arqueiro adversário ficou na dúvida, deu um leve tapa na bola, e deixou a redonda para o camisa 7 balançar as redes.

Minutos depois, porém, os bolivianos trataram de dar novo sinal de alerta. Coimbra cruzou da esquerda e Tenório esqueceu toda crise vivida pelo Sport Boys, com dois meses de salários atrasados, e empatou o confronto em Belo Horizonte.

Após a igualdade no placar, o clube boliviano que chegou a Belo Horizonte com uma proposta defensiva, com três zagueiros em campo, voltou a se fechar. O Galo, por sua vez, não tinha mais aquela intensidade demonstrada nos minutos iniciais.

Além do empate, o técnico Roger Machado ainda sofreu outro golpe no primeiro tempo. Uma de suas principais apostas, o meia-atacante Luan, deixou o gramado acusando dores. O atleta era a arma pelos lados, em velocidade, intensidade e profundidade, como o próprio treinador elogiou.

A entrada de Cazares deu qualidade ao passe preto e branco, mas ainda assim sem grande animação e cada vez com menos oportunidades claras para desempatar.

Fred e mais 10

O Galo voltou pior na etapa complementar. O time não se encontrava em campo. Enquanto isso, o clube adversário conseguia mostrar mais futebol, mesmo atuando nos contra-ataques.

A prova disso foi aos dez minutos do segundo tempo. O clube boliviano conseguiu o segundo gol de cabeça, com Messidoro, deixando o Galo em situação complicada.

Após o gol, o Atlético-MG se mandou para o ataque, e deu resultado aos 26 minutos. Depois de bastante insistência e batalha, o Galo conseguiu marcar seu tento, com Fred, em desvio após chute de fora da área.

Três minutos depois, Fred voltou a marcar outro gol para conseguir nova virada. A bola sobrou na frente para Cazares, que poderia finalizar, mas viu o companheiro na cara do gol para apenas comemorar.

No finalzinho do confronto, Fred fez seu terceiro. Em bola lançada na área, o atacante subiu para marcar mais um tento e garantir o trinfo atleticano. Quando todos achavam que o resultado estava definido, Fred recebeu na entrada da área e colocou no ângulo para fechar a contagem.

FICHA TÉCNICA:

ATLÉTICO 5 X 2 SPORT BOYS

Local: Estádio Independência, em Belo Horizonte (MG)

Data: 13 de abril de 2016, quinta-feira

Horário: 19h30 (de Brasília)

Árbitro: José Argote (VEN)

Assistentes: Não divulgados

Cartões: Tenório, Vogliotti, Córdoba (Sport Boys), Elias (Atlético)

Gols: Robinho, aos 4 minutos do primeiro tempo, Fred, aos 26, 29, 43, 47 minutos do segundo tempo (Atlético); Tenório, aos 10 minutos do primeiro tempo (Sport Boys), Messidoro, aos 10 minutos do segundo tempo.

ATLÉTICO-MG: Giovanni, Marcos Rocha, Leonardo Silva, Gabriel e Fábio Santos; Rafael Carioca, Elias, Luan (Cazares) e Otero (Rafael Moura); Robinho (Danilo) e Fred.

Técnico: Roger Machado

SPORT BOYS: Carlos Arias, Perozo, Zampiery, Coimbra, Rivero, Capdevilla, Córdoba, Bejarano, Leandro Ferreira, Messidoro (Edivaldo Rojas), Tenório (Vogliotti).

Técnico: Xabier Azkargorta