Fred ainda é monstro e tem lugar na Seleção

Yahoo Esportes
Fred comemora um dos gols contra o Huracán. Foto: Telmo Ferreira/Framephoto/Gazeta Press
Fred comemora um dos gols contra o Huracán. Foto: Telmo Ferreira/Framephoto/Gazeta Press

O Cruzeiro venceu o Huracán-ARG por 4 a 0, mantendo os 100% de aproveitamento na fase de grupos da Libertadores da América. O destaque do time foi Fred, mais uma vez. Aos 35 anos, o centroavante marcou três gols e completou 14 gols em 14 partidas nesta temporada.

Depois de perder a maior parte do ano de 2018, com uma lesão no joelho, Fred parece que voltou ainda melhor. Fez uma pré-temporada, manteve o faro de gol e posicionamento certeiro na grande área. Seus gols de cabeça mostram sua qualidade e tempo de bola, além de outros feitos com um toque só, superando os goleiros adversários.

Role para baixo para continuar lendo
Anúncio

Fred, assim como Ricardo Oliveira e Guerrero, são jogadores a caminho da extinção, pelas características do futebol atual. No entanto, ainda são “matadores” e colocam medo nos zagueiros.

Fred ainda é nome de Seleção Brasileira, na opinião do blog. Definido injustamente como “cone” na Copa do Mundo de 2014, Fred teria sido importante no grupo da Rússia, se estivesse atuando em condições normais. Hoje, poderia estar na lista de convocados de Tite, pela facilidade em marcar gols. Inúmeras vezes a bola passa na frente do gol e ninguém consegue completar para as redes. Fred seria essa resolução ofensiva e ótima alternativa no banco de reservas, no mínimo. É só não ter preconceito com sua idade e admitir que um 9 de ofício, qualificado e competente nas conclusões, pode decidir jogos e torneios a favor do Brasil.

Vida longa a Fred!

Veja mais de Alexandre Praetzel no Yahoo Esportes

Leia também