Frank Lampard revela desgastes desde que se tornou treinador

LANCE!
·1 minuto de leitura


Em entrevista ao podcast “Eddie Hearn: No passion, No point”, o técnico Frank Lampard explicou a dificuldade que é ser treinador de futebol. Para o técnico do Chelsea, o trabalho o consome mais do que o período em que foi jogador e explica que em dias de jogos não há jantares em família por conta da possibilidade de ser derrotado em uma partida.

- Não organizamos jantar ou qualquer tipo de reunião após os jogos em caso do pior acontecer, porque se perdermos, sou um pesadelo. Eu não posso evitar, é parte do trabalho. Um técnico tem 50 problemas por dia. É muito desgastante e eu amo isso. O que você precisa é de uma família compreensiva.

O inglês também revelou um pouco das dificuldades que encontra no trabalho e como o desgaste é diferente do que nos tempos em que era apenas um atleta.

- Percebo que é muito mais difícil do que jogar em termos de consumo. Tive que colocar meu ego de lado e dizer que poderia arruinar o que construí em 13 anos, pois se não der certo, eu serei julgado severamente. Estou tão motivado que meu maior medo sou eu mesmo.

Frank Lampard foi o técnico que mais conseguiu investir nesta janela de transferências em meio a crise provocada pela pandemia da Covid-19. Em seu segundo ano no comando dos Blues, o ídolo do clube tem a missão de brigar por títulos na temporada, sendo o Campeonato Inglês e a Liga dos Campeões os principais objetivos.