França: Kolo Muani substitui Nkunku e Camavinga é alvo de racismo

Randal Kolo Muani está em turnê pelo Eintracht no Japão e de se juntar à seleção francesa na quinta-feira (17). Foto: Ulrik Pedersen/DeFodi Images via Getty Images
Randal Kolo Muani está em turnê pelo Eintracht no Japão e de se juntar à seleção francesa na quinta-feira (17). Foto: Ulrik Pedersen/DeFodi Images via Getty Images

É oficial. O atacante do Eintracht Frankfurt, Randal Kolo Muani, foi escolhido por Didier Deschamps para substituir o lesionado Christopher Nkunku. A FIFA deu sinal verde para a seleção francesa fazer a mudança depois que o atacante do RB Leizpig torceu o joelho em um treino realizado na tarde de terça-feira (15) que o impossibilitou de jogar a Copa do Mundo no Catar.

Fora da convocação inicial, Kolo Muani está em turnê pelo Eintracht Frankfurt no Japão. A expectativa é que ele possa se juntar à concentração da seleção francesa nesta quinta-feira (17), ficando assim à disposição do selecionado europeu para o primeiro jogo da Copa do Mundo que acontecerá no dia 22 de novembro contra a Austrália.

Leia também:

A lesão de Nkunku ocorreu em um lance de treino com Camavinga. O atacante tentou desviar do golpe com o companheiro com tanto azar que prendeu o joelho, causando uma entorse na articulação. Saiu do treinamento mancando e os serviços médicos viram desde o início que era mais do que uma pancada. Os exames a que o avançado foi submetido posteriormente confirmaram tratar-se de uma entorse com um tempo maior de recuperação.

Deschamps vive um drama dias antes da estreia da atual campeã da Copa do Mundo e precisou descartar cinco jogadores por razões médicas: Pogba, Maignan, Kanté, Kimpembe e Nkunku.

O lance ainda gerou outra polêmica. Envolvido involuntariamente na lesão de Christopher Nkunku, o jovem meio-campista dos Blues (20), Eduardo Camavinga, foi alvo de mensagens racistas nas redes sociais.

Reações violentas contra o jogador do Real Madrid, o mais jovem entre os convocados para a seleção francesa, foram registradas e ele se tornou alvo de várias mensagens racistas.