Franca e Vitória vencem e forçam quinto jogo nas quartas do NBB

As equipes empararam suas séries e lutam por vagas nas semifinais; Bauru é o único já classificado

As quartas de final do NBB terão três decisões no quinto jogo. Depois do E. C. Pinheiros empatar o confronto com o Flamengo na última segunda-feira, Franca Basquete e Universo/Vitória venceram na terça-feira e empataram suas respectivas séries em 2 a 2.

A primeira decisão será entre Flamengo e Pinheiros, nesta sexta-feira, às 19h30, no Rio de Janeiro. As outras duas partidas acontecerão no sábado. Primeiro, às 14 horas, Mogi das Cruzes/Helbor e Universo/Vitória se enfrentarão no Ginásio Hugo Ramos. Depois, às 18 horas, será a vez do ato final do duelo entre Franca e Paulistano/Corpore.

Em Salvador, Vitória vence de maneira dramática

Foi um jogo dramático e com um final alucinante. A decisão veio com o cronômetro zerado na prorrogação e o Universo/Vitória forçou a realização do Jogo cinco. Com dois lances livres de André Goés, a equipe baiana venceu o Mogi das Cruzes/Helbor, por 82 a 80, e igualou a série válida pelas quartas de final em 2 a 2.

O jogo estava empatado em 80 a 80 e Mogi das Cruzes/Helbor tinha a bola nas mãos. Só que Keyron roubou a bola de Shamell, esticou o passe para André Goés, que sofreu falta de Tyrone exatamente no estouro do cronômetro. Já com o tempo zerado e com mais ninguém ao seu lado, o camisa 40 não se intimidou, converteu os dois lances livres e garantiu o triunfo do time baiano.

- Esse é um momento mágico que vou guardar para sempre na minha carreira. Muitos jogadores nunca tiveram a oportunidade de decidir uma partida, e eu fiz de novo. Estou muito feliz e empolgado com tudo isso, mas nada disso surtirá efeito se não vencermos a série. Temos mais um jogo e agora vamos com tudo para Mogi - disse o herói André.

O Vitória teve uma grande atuação coletiva e seis atletas atingiram dígitos duplos na pontuação. Dawkins foi o cestinha com 17 pontos, seguido por Renato (13), André (12), Arthur (12), Kurtz (11) e Edu Mariano (10). Vindo do banco de reservas, Filipin foi o cestinha do Mogi, com 18 pontos, seguido por Tyrone, que marcou 15 pontos e ainda pegou nove rebotes.

Fora de casa, Franca vence de maneira arrasadora

O Franca Basquete não deu chances ao Paulistano/Corpore e empatou a série novamente. Com primeiro quarto simplesmente arrasador, a equipe francana venceu a partida das quartas de final em pleno Ginásio Antonio Prado Jr, em São Paulo (SP), por largos 105 a 87, e igualou o confronto.

Pode se dizer que o time de Helinho Garcia matou a partida no primeiro quarto. Com superioridade desde o início, em que fez 7 a 0, os francanos não tomaram conhecimento do Paulistano e foram ampliando a vantagem a cada minuto que passava. Com 11 pontos de Pedro e nove de Cipolini, a equipe visitante encerrou o período inicial com 33 a 9.

O time do técnico Helinho deu uma verdadeira aula de basquete e teve 11 de seus 12 atletas pontuando. Os destaques ficaram por conta do ala/armador Pedro, ex-Paulistano, com 18 pontos, sendo 11 deles no primeiro quarto, o pivô Cipolini, com 13 pontos, e o armador Alexey, autor de 12 pontos e nove assistências.

- Tivemos a humildade de reconhecer os erros que tivemos no último jogo e soubemos nos preparar mentalmente para o que tínhamos que fazer, e com a intensidade necessária para vencer o Paulistano. Os atletas tiveram mérito pela preparação para o que tinha que ser feito, mas o foco e a intensidade fizeram total diferença - comentou o técnico Helinho Garcia.





















E MAIS: