Francês decide, e Tigres será o adversário do Palmeiras na semi no Mundial

·3 minuto de leitura

SÃO PAULO, SP (FOLHAPRESS) - O Tigres (MEX) levou um susto, mas venceu o Ulsan (COR) e será o adversário do Palmeiras na semifinal do Mundial de Clubes, no próximo domingo (7), às 15h (de Brasília). A equipe derrotou os coreanos de virada por 2 a 1 nesta quinta (4), na abertura do torneio. Comandado pelo brasileiro naturalizado mexicano Ricardo Ferretti, o Tigres tenta ser o primeiro mexicano a chegar à final na história da competição. O time começou o jogo em marcha lenta, sem pressa e com toques laterais, o que pode ser uma vantagem para o Palmeiras caso se repita no próximo domingo. Até os 35 minutos do primeiro tempo, a equipe mexicana foi displicente nos passes e pareceu vulnerável nas bolas aéreas. Isso foi aproveitado pelo Ulsan, que abriu o placar aos 23 em cobrança de escanteio que o zagueiro e capitão Kee-Hee Kim desviou para o gol no primeiro pau. A defesa do Tigres foi lenta para reagir. Quando acordou em campo, os mexicanos deixaram às claras sua superioridade técnica, especialmente com o atacante francês Gignac, 35, artilheiro e referência do elenco. Com presença de área e responsável pelas cobranças de falta, ele anotou os dois gols da virada ainda na etapa inicial. Aos 37, apareceu livre na área para finalizar e empatar. Aos 48, o VAR identificou desvio com o braço de jogador do Ulsan e Gignac converteu o pênalti. A tática do time coreano tornou-se difícil com a desvantagem no placar: apertar a marcação, recuperar a bola ou aproveitar os erros de passes do rival (que foram vários) e sair em velocidade com lançamentos pelas laterais. Dos 11 titulares escalados por Ricardo Ferretti, 4 já participaram de Copas do Mundo. Nahuel Guzman foi o terceiro goleiro da Argentina na Rússia, em 2018. No mesmo torneio, o zagueiro Reyes, o lateral Salcedo e o meia Aquino fizeram parte do México. Gignac jogou pela França na África do Sul, em 2010. O volante Guido Pizarro foi convocado por Lionel Scaloni para participar da Copa América de 2019 pela Argentina. Luis Rodríguez e Dueñas têm passagens pela seleção mexicana, assim como Luis Quiñones pela colombiana. No segundo tempo, quando o Ulsan foi obrigado a sair mais para o ataque, a superioridade do Tigres ficou mais clara por ter encontrado espaços em campo. A equipe nem precisou acelerar o jogo e conseguiu pressionar quando marcou a saída de bola do rival. Não é inédito mexicanos começarem o Mundial pelas quartas de final e terem dificuldades. Em 2019, por exemplo, o Monterrey passou pelo Al Saad (QAT) por 3 a 2. Na semifinal, contra um adversário superior, quase surpreendeu o Liverpool (ING). Perdeu por 2 a 1 após um gol de Roberto Firmino nos acréscimos. Em poucos momentos o Tigres tentou acelerar o jogo ou mostrar qualquer senso de urgência. Mesmo quando estava em desvantagem no placar. Foi o suficiente para vencer. AL AHLY SERÁ O ADVERSÁRIO DO BAYERN DE MUNIQUE Na outra partida das quartas de final, o Al Ahly (EGI) derrotou o Al Duhail (QAT) por 1 a 0. O gol foi marcado por Hisham aos 29 minutos do primeiro tempo. A equipe do Egito fará a semifinal contra o Bayern de Munique (ALE) na próxima segunda (8). Contando com a maior parte da torcida no Education City Stadium, o Al Ahly dominou o primeiro tempo e chegou a marcar o segundo gol, mas este foi anulado por impedimento. No Qatar, vivem cerca de 350 mil egípcios. Com a presença do atacante brasileiro Dudu, emprestado pelo Palmeiras, o Al Duhail pressionou na etapa final, mas não conseguiu criar grandes chances para empatar.