França goleia Austrália por 4 a 1 em sua estreia na Copa do Catar

A França, atual campeã do Mundo, começou a defesa de seu título com uma goleada por 4 a 1 sobre a Austrália nesta terça-feira, em Doha, num jogo em que o atacante Olivier Giroud se igualou a Thierry Henry como maior artilheiro da história dos 'Bleus' (51 gols).

Apesar de a Austrália ter saído na frente com Craig Goodwin (9), os franceses, que perderam por lesão o lateral-esquerdo Lucas Hernandez, viraram com gols de Adrien Rabiot (27), Kylian Mbappé (68) e Giroud (32 e 71).

A seleção francesa agora lidera o Grupo D do Mundial com três pontos, após o empate sem gols entre Dinamarca e Tunísia, também nesta terça-feira.

Entre as grandes estrelas presentes no Catar (Messi, Neymar, Cristiano Ronaldo e Mbappé), o francês foi o segundo a entrar em campo e fez isso poucas horas depois de seu companheiro argentino de Paris Saint-Germain ter sofrido na pele a primeira grande surpresa do torneio: a derrota por 2 a 1 para a Arábia Saudita.

E o jogo dos 'Bleus' começou com outro susto: abertura de Harry Souttar pela direita, Mathew Leckie se livra da marcação de Lucas Hernandez com grande domínio e cruza no segundo pau para Goodwin (9) mandar para as redes.

- Lesão grave de Lucas? -

Nessa jogada, o lateral francês machucou o joelho direito e teve que ser substituído por seu irmão Theo Hernandez.

"Ele vai fazer alguns exames. Parece muito grave, temos que confirmar de qualquer maneira. Esse é o grande ponto negativo da noite", disse o técnico Didier Deschamps sobre a lesão do jogador.

Atrás no placar, a França não só teve dificuldade para reagir como também esteve perto de sofrer o segundo gol, em um chute de longa distância de Mith Duke (21).

Mas se tem algo que o time francês tem de sobra, mesmo com o desfalque de última hora de Karim Benzema, é a força ofensiva, capaz de passar por cima de qualquer adversário que estiver pela frente.

Assim os 'Bleus' viraram o placar em apenas cinco minutos. O empate saiu em cabeçada de Rabiot após cruzamento pela esquerda de Theo Hernandez, em uma jogada que havia começado com um escanteio cobrado do outro lado por Griezman (27).

Pouco depois, o segundo veio com uma roubada de bola no campo de ataque que Rabiot, ausente do Mundial de 2018 por opção do técnico Didier Deschamps, tocou para Giroud mandar para o gol vazio (32).

Este foi o 50º gol do veterano atacante (36 anos), que ficava a apenas um do recorde de Thierry Henry.

"Conseguimos virar o placar e continuar. Mesmo que pudéssemos ter feito mais gols, nos encontramos bem, fomos eficientes", disse depois da partida o atacante do Milan.

E de novo Giroud (37) e Ousmane Dembelé (40) poderiam ter matado o jogo ainda no primeiro tempo. Inclusive Mbappé desperdiçou uma grande oportunidade (45) pouco antes do intervalo.

Os australianos, que após os dois gols franceses pareciam nocauteados, ficaram perto de ir para os vestiários com o empate, mas a cabeçada de Jackson Irvine acertou a trave (45+2).

"Nosso primeiro tempo foi bom. Obviamente o segundo gol não foi o ideal, mas o futebol é assim. Contra adversários de nível mundial, você é punido", disse o lateral-esquerdo da Austrália, Aziz Behich.

- Mbappé discreto, mas artilheiro -

O segundo tempo começou com um espetacular chute de primeira de Giroud que foi para fora (50) e, dez minutos depois, o atacante tocou de calcanhar para Mbappé, que só não fez o terceiro porque foi cortado pela defesa.

Pouco depois foi a vez de Griezman ter um chute travado pela zaga australiana em cima da linha.

Até que Mbappé, que vinha fazendo uma partida discreta, fez o terceiro de cabeça (68), e Giroud (71), tantas vezes criticado, fechou a goleada para traduzir no placar a diferença entre as duas equipes.

"No segundo tempo poderíamos inclusive ter conseguido um resultado maior, mas houve muitas coisas boas. É verdade que a Austrália se desgastou fisicamente no primeiro tempo, mas não quero tirar o mérito dos meus jogadores", analisou Deschamps depois da partida.

A França agora volta a campo no próximo sábado, contra a Dinamarca, enquanto a Austrália enfrenta a Tunísia no mesmo dia.

mcd/dr/cb