França espera que Mbappé seja suficiente para igualar profundidade do elenco da Inglaterra

Técnico da França, Didier Deschamps, e atacante Kylian Mbappé

Por Julien Pretot e Mitch Phillips

DOHA (Reuters) - Todos os olhos estarão voltados para Kylian Mbappé, mais uma vez, quando a França enfrentar a Inglaterra em um confronto muito aguardado das quartas de final da Copa do Mundo, mas os atuais campeões mundiais esperam que sua escassez de opções no banco de reservas não seja exposta no jogo de sábado.

A seleção francesa, que busca se tornar a primeira a vencer o Mundial de forma consecutiva desde o Brasil nas edições de 1958 e 1962, foi duramente atingida por lesões antes do torneio, com os meio-campistas Paul Pogba e Ngolo Kanté e o atacante Karim Benzema ficando fora do torneio.

Mbappé está em grande fase no Catar, com cinco gols e duas assistências até agora, enquanto Olivier Giroud marcou três gols, mas a França ainda não enfrentou uma equipe de primeira grandeza.

Os 11 titulares de Didier Deschamps apresentam um poder de fogo temível no ataque com Mbappé, Giroud e Ousmane Dembélé, enquanto Adrien Rabiot e Aurélien Tchouaméni provaram ser extremamente confiáveis no meio-campo.

Antoine Griezmann tem sido o elo perfeito entre as linhas.

Na defesa, no entanto, a França tem problemas.

Jules Kounde não é um lateral-direito de origem e o lateral-esquerdo Theo Hernandez é mais ofensivo, o que pode apresentar problemas se ele for pressionado pelo ataque inglês.

Do lado inglês, um dos pontos fortes que surgiram durante o Mundial é justamente a profundidade do elenco.

O técnico Gareth Southgate tem mais opções no meio-campo e nas pontas do que em torneios anteriores, e quase todos os jogadores ajudaram o time em campo.

Os 12 gols marcados --igualando o recorde do país estabelecido na Copa do Mundo de 2018 com três partidas a mais-– foram marcados por oito jogadores diferentes.

Enquanto os artilheiros ocupam as manchetes, Southgate fez questão de elogiar seus defensores após as oitavas de final, quando a equipe chegou ao terceiro jogo consecutivo sem sofrer gols na Copa do Mundo pela primeira vez em 20 anos.

O que é certo é que a Inglaterra não ficará impressionada com a ocasião, após suas recentes campanhas até a semifinal da Copa do Mundo de 2018 e a final da Euro 2020.